Acreano
Nos pênaltis, Atlético-AC bate Rio Branco-AC, fica com vaga na decisão do estadual e na Copa do Brasil de 2020
Após empate no tempo normal, Doka e Kinho erram penalidades, Galo Carijó vence e fatura 2° turno do Campeonato Acreano. Primeiro jogo da final será nesta sexta-feira (19), contra o Galvez. Time celeste assegura participação no torneio nacional da próxima temporada
16/04/2019 23h42
Por: Robson Silva
Fonte: Globo Esporte
113
(Foto: Manoel Façanha/Arquivo pessoal)
(Foto: Manoel Façanha/Arquivo pessoal)

O Atlético-AC volta a campo nesta sexta-feira (19), às 17h (do Acre), na Arena da Floresta, em Rio Branco, capital acreana, para enfrentar o Galvez no jogo de ida da final do Campeonato Acreano. Já o Estrelão, o que resta é o Campeonato Brasileiro da Série D. O calendário de jogos ainda não foi divulgado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Com o título do returno e a vaga na decisão do Campeonato Acreano garantida, o Galo Carijó assegura também a segunda vaga para representar o futebol do estado na Copa do Brasil de 2020. O Galvez é o primeiro classificado por ter conquistado o primeiro turno do estadual.

A partida começou quente. Com a vaga na final do estadual e na Copa do Brasil da próxima temporada em jogo, os dois times brigavam a cada centímetro do campo pela bola. O primeiro lance de perigo foi a favor do Rio Branco-AC, aos sete minutos. Doka Madureira cobrou falta tentando surpreender o goleiro Miller, mas o camisa 1 estava atento e espalmou para escanteio. O Estrelão nos primeiros 10 minutos, tinha mais posse de bola, enquanto o Galo Carijó mantinha uma postura mais cautelosa. O Atlético-AC chegou pela primeira vez aos 13. Após cobrança de falta para a área do Rio Branco-AC, Gabriel ganhou alto da defesa alvirrubra e cabeceou para boa defesa de Edivandro, que espalmou para escanteio. O Rio Branco-AC assustou o goleiro Miller novamente em cobrança de falta de Doka Madureira. O capitão do Alvirrubro cobrou para o gol e o arqueiro celeste espalmou. No rebote, Kanu tentou a finalização de primeira, mas pegou mal na bola, que foi pela linha de fundo. Aos 28, foi a vez do Atlético-AC levar perigo em lance de bola parada. Diogo cruzou para a área do Rio Branco-AC, Douglas subiu mais que a defesa, mas cabeceou sem direção, pela linha de fundo. Aos 33, Edivandro salvou mais uma vez o Rio Branco-AC. Após cruzamento para a área do Estrelão, Stênio cabeceou e o goleiro espalmou para escanteio. O Rio Branco-AC tinha mais intensidade quando estava com a bola, enquanto o Atlético-AC encontrava muitas dificuldades para trabalhar as jogadas a partir do setor ofensivo. Nos minutos finais o Atlético-AC reclamou bastante após uma dividida entre Doka Madureira e Igor, em que o lateral-esquerdo celeste ficou caído sentindo dores na perna esquerda, mas a arbitragem mandou o jogo seguir. Pouco depois o primeiro tempo foi encerrado sem movimentação no placar.

A partida recomeçou com os times firmes na disputa de bola, mas com pouca criatividade para furar os bloqueios defensivos. Aos 18, o técnico Álvaro Miguéis invadiu o gramado insatisfeito com a arbitragem e foi expulso. O treinador celeste, bastante exaltado, precisou ser contido pelo auxiliar de arbitragem Márcio Cristiano. A polícia militar chegou a entrar em campo para intervir. Aos 22, o Atlético-AC pressionou e só não abriu o placar graças a duas grandes defesas de Edivandro. Primeiro, após a bola cruzada para a área do Estrelão, a bola foi cabeceada e o camisa 1 do Alvirrubro esticou a mão e salvou praticamente em cima da linha. O Galo Carijó seguiu em cima e na sequência, Stênio se livrou de um defensor e chutou forte para mais uma defesa de Edivandro. A bola seguiu no ataque do Atlético-AC e na sobra, a tentativa de finalização saiu por cima do travessão, em tiro de meta. O Rio Branco-AC quase marcou com Chay, aos 31. O atacante recebeu pelo lado direito de ataque e arriscou o chute cruzado. A bola beijou o poste esquerdo do goleiro Miller. Aos 46, o Atlético-AC assustou após cobrança de escanteio. A bola ficou viva na área do Rio Branco-AC e Matheus Damasceno tentou a finalização, mas a bola saiu muito alta pela linha de fundo. O Rio Branco-AC respondeu em cobrança de falta para a área do Atlético-AC em que a bola sobrou com o zagueiro Rafael. Ele tentou cruzar para o meio da área e Miller fez a defesa. Assim, sem gols, o clássico terminou e a decisão ficou para as cobranças de pênaltis. Nas cobranças, Doka acerta o travessão e Kinho chuta pra fora, time celeste faz quatro gols em cinco cobranças e fica com o título do 2° turno do Campeonato Acreano e com a segunda vaga para a Copa do Brasil de 2020.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Água Fria - BA
Atualizado às 23h13
25°
Poucas nuvens Máxima: 35° - Mínima: 22°
25°

Sensação

8.1 km/h

Vento

89.6%

Umidade

Fonte: Climatempo
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas