Série B

Figueirense encerra jejum com vitória sobre o Brasil de Pelotas

Com gol de João Diogo, Alvinegro faz 1 a 0 e volta a vencer após oito partidas

14/05/2019 23h46
Por: Redação AEN
Fonte: NSC
162
(Foto: Leo Munhoz, Diário Catarinense)
(Foto: Leo Munhoz, Diário Catarinense)

A Série B do Brasileiro tem um novo rumo para o Figueirense após a noite desta terça-feira. O que antes eram três jogos sem vencer, se transformaram em quatro de invencibilidade. Isso porque, o Alvinegro fez 1 a 0 no confronto sobre o Brasil de Pelotas, venceu a primeira partida na competição e encerrou o jejum que durava desde 20 de março, data que alcançou o mesmo placar contra o Metropolitano, pelo Catarinense. O gol de João Diogo acaba com a espera de oito jogos até a torcida voltar a festejar um triunfo. 

Com seis pontos, o Furacão abre a quarta rodada na sexta colocação, enquanto o time gaúcho permanece sem pontuar e na lanterna da Série B. O Alvinegro tem agora uma semana até a próxima partida. Na terça-feira, de novo às 21h30min, o Figueirense enfrenta o Bragantino no Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, no interior de São Paulo. Já o Brasil-RS voltará a jogar em Pelotas. No sábado, dia 25, às 19h, o Xavante recebe o América-MG, no Bento Freitas.

Nada como uma boa apresentação e a vitória para afastar a crise que ronda os bastidores do Orlando Scarpelli. Por isso, o time de Hemerson Maria tratou de acuar o Brasil de Pelotas nos primeiros minutos. Aos três, Tony levantou a torcida ao aplicar dois chapéus seguidos antes de receber a falta no meio de campo. Pouco depois, foi a vez de Rafael Marques mexer com o ânimo do torcedor. O atacante arriscou o chute venenoso de longe, a bola pegou velocidade graças ao Vento Sul, e o goleiro Carlos Eduardo espalmou pela linha de fundo do Xavante.

A partida marcou a estreia de Breno com a camisa alvinegra. Contratado no início do ano, ele foi escalado pela primeira vez após as lesões de Brunetti e Matheus Destro. Atuando, o lateral-esquerdo ajudou a manter a posse de bola. Mas faltava o Alvinegro transformar o volume de jogo em gol. E as chances surgiram. Aos 29, a jogada que começou com Denis, terminou no arremate de Fellipe Mateus. O camisa 12 bateu colocado, e a bola passou perto. Aos 37, Rafael Marques apareceu por trás da zaga gaúcha e chutou para fora. A melhor oportunidade foi no último lance, quando Matheuzinho subiu sem marcação e cabeceou rente à trave do Xavante.

Após o intervalo, o Figueirense vacilou no setor defensivo e quase o Brasil-RS abriu o placar. Aos seis minutos, Branquinho foi lançado por Marcinho e de dentro da área bateu no canto de Denis, mas o goleiro alvinegro fez uma defesaça. Na sobra, o mesmo jogador do time gaúcho tentou de voleio e mandou por cima do gol. Depois do susto, a equipe da casa abriu o placar. Aos oito, Fellipe Mateus abriu o jogo com o estreante Breno, que mostrou habilidade para cruzar com a perna direita. A bola foi na direção de João Diogo e o atacante não perdoou. Ele desviou de Carlos Eduardo e fez a festa com a torcida.

Em vantagem no placar, o Figueirense teve mais espaço, pois o Xavante se abriu na busca do gol de empate. E isso quase garantiu o segundo tento do Alvinegro. Aos 12, Rafael Marques recebeu o passe em posição duvidosa e tocou na saída de Carlos Eduardo, balançando a rede gaúcha. O assistente, porém, assinalou impedimento e o lance foi invalidado. Hemerson nem esperou os 20 minutos para mexer. O técnico sacou João Lucas e Rafael Marques para colocar Matheus Lucas e Betinho, reforçando a marcação no setor de meio-campo com cinco atletas. Aos 25, a chance foi através de Matheus Lucas, que soltou a pancada e mandou por cima.

O Brasil-RS esboçou a pressão na metade final do segundo tempo. Aos 26, Diogo Oliveira arriscou da entrada da área, mas a bola saiu ao lado da trave de Denis. Aos 33, foi a vez dele optar pelo passe. Em cruzamento, Rafael Grampola foi bem alto para cabecear, mas a chance do empate do Xavante foi encerrada com a defesa do goleiro do Alvinegro. No contra-ataque, Tony serviu Matheus Lucas, mas o atacante demorou para finalizar e Leandro Leite travou na bola. O lance não fez falta para o time catarinense e muito menos impediu o revés gaúcho. 

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE 1 X 0 BRASIL-RS

FIGUEIRENSE

Denis; Pereira, Alemão, Ruan Renato e Breno; Zé Antônio, Tony e Fellipe Mateus; Matheuzinho (Alípio), João Diogo (Matheus Lucas) e Rafael Marques (Betinho). Técnico: Hemerson Maria.

BRASIL-RS

Carlos Eduardo; Ednei, Camilo, Bruno Aguiar e Sousa; Leandro Leite, Carlos Jatobá, Murilo Rangel (Diogo Oliveira) e Juba (Marcinho); Branquinho e Bruno Paulo (Rafael Grampola). Técnico: Rogério Zimmermann.

GOL: João Diogo (F, 8'/2T).

CARTÕES AMARELOS: Betinho (F). Rafael Grampola e Bruno Aguiar (B).

ARBITRAGEM: Vinicius Furlan, auxiliado por Daniel Luis Marques e Gustavo Rodrigues de Oliveira (trio de SP).

BORDERÔ: 1.931 torcedores e renda de R$ 39.726,00.

LOCAL: Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Água Fria - BA
Atualizado às 11h45
28°
Poucas nuvens Máxima: 30° - Mínima: 17°
28°

Sensação

10.9 km/h

Vento

42.6%

Umidade

Fonte: Climatempo
Rivalo Apostas Esportivas
Municípios
Rivalo Apostas Esportivas
Últimas notícias
Rivalo Cassino
Mais lidas
Rivalo Apostas Esportivas