Vôlei de Praia

Juliana/Josi e Jô/Léo Vieira levam o ouro em Teresina; títulos gerais são definidos

Juliana/Josi (CE/SC) fez a dobradinha no feminino, vencendo a etapa e o tour, enquanto Jô/Léo Vieira (PB/DF) conquistaram a etapa, com Arthur Lanci/Adrielson (PR) campeões gerais.

Vôlei

VôleiNotícias sobre o acontece no mundo do Vôlei

18/08/2019 22h01
Por: Redação AEN
105
Créditos: Divulgação
Créditos: Divulgação

A temporada 2019 do Circuito Brasileiro Challenger de vôlei de praia chegou ao final neste domingo (18.08), em Teresina (PI), com importantes definições. Além dos campeões da etapa na capital piauiense, também foram conhecidos os campeões gerais, na soma dos pontos das quatro paradas. Juliana/Josi (CE/SC) fez a dobradinha no feminino, vencendo a etapa e o tour, enquanto Jô/Léo Vieira (PB/DF) conquistaram a etapa, com Arthur Lanci/Adrielson (PR) campeões gerais. 

A final feminina contou com vitória de Juliana e Josi por 2 sets a 0 (21/13, 21/12) sobre Rafaela/Jéssica (PA). A campanha das vencedoras em Teresina foi de cinco vitórias, todas sem perder nenhum set. A medalha de bronze da etapa ficou com as medalhistas pan-americanas Carolina Horta e Ângela (CE/DF), que superaram na disputa do terceiro lugar Vivian e Sandressa (PA/AL) por 2 sets a 0 (21/13, 21/18), completando o pódio. 

As campeãs da etapa somaram mais 400 pontos e chegaram aos 1.560, terminando na liderança do ranking geral. Andressa e Diana (PB/RJ) ficaram na segunda colocação geral, com 1.320 pontos. Josi comentou a alegria por mais uma conquista e destacou que a rotina de alegria e dedicação extrema aos treinamentos faz diferença na dupla das atletas de 40 e 36 anos. 

“O que nossa dupla tem de muito forte é o fato de sabermos das nossas limitações e trabalharmos muito para superar. Gostamos muito de treinar, de realizar os trabalhos físicos, o trabalho diário é muito prazeroso. Isso é muito positivo para um time, esse é o diferencial de ser atleta. Conhecer e ultrapassar nossos limites. Acho que nunca joguei um Challenger chegando em todas as finais. Fico feliz de poder dar um dos poucos títulos que a Juliana ainda não tinha. Esse amor pela profissão faz a gente se sobressair e colher os resultados”, comentou a defensora. 

No naipe masculino, a partida entre Jô/Léo Vieira contra Arthur Lanci/Adrielson foi uma repetição da final da etapa passada e seguia disputada, mas Adrielson acabou tendo que abandonar o duelo por desistência médica, após se sentir mal por conta do calor ao final do primeiro set (21/12, 21/0). Com isso, Jô e Léo ficaram com o título e celebraram mais um pódio no Challenger. Léo analisou a conquista. 

“Os resultados no Challenger nos dão confiança para o começo da temporada do Circuito Brasileiro Open. Foi a terceira partida decisiva contra eles em poucas semanas. Fizemos a final da etapa de Maringá (PR), a semifinal do torneio de Miguel Pereira (RJ), pelo Circuito Mundial, e agora novamente a decisão da etapa de Teresina. São dois atletas jovens, um time muito forte. Infelizmente acabaram não conseguindo continuar. Estamos felizes por termos essa regularidade em torneios de nível alto, como é o Challenger”, disse Léo Vieira. 

Apesar da prata, Arthur Lanci e Adrielson conseguiram conquistar o título geral da temporada assumindo a liderança na última oportunidade. Eles somaram 360 pontos pela prata em Teresina, chegando aos 1.320 pontos no ranking geral, contra 1.280 de Harley/Luciano (DF/ES). A disputa de bronze não aconteceu, já que Harley sofreu uma lesão nas costas e não tinha condições de atuar. Com isso, Ramon Gomes e Eduardo Davi (RJ/PR) venceram por W.O. 

O torneio é o segundo mais importante do calendário nacional e conta com presença de atletas experientes, medalhista olímpica, campeão do circuito mundial e campeões de mundiais de base. O Challenger é realizado durante o intervalo de meses do fim de uma temporada do Circuito Brasileiro Open e começo da próxima, sendo responsável por manter um calendário competitivo às duplas que não estão disputando o Circuito Mundial neste ano.

Na primeira etapa da temporada, em Jaboatão (PE), no mês de junho, Juliana/Josi (CE/SC) e Arthur Lanci/Adrielson (PR) ficaram com o título. A parada seguinte aconteceu em julho, em Cabo Frio (RJ), com ouro para Diana/Andressa (RJ/PB) e Harley/Luciano (DF/ES). A terceira parada, em Maringá (PR), contou com títulos para Jô/Léo Vieira (PB/DF) e Juliana/Josi (CE/SC). Em Teresina, títulos novamente para Jô/Léo Vieira (PB/DF) e Juliana/Josi (CE/SC).

Além dos campeões de cada uma das quatro etapas, existe o campeão geral da temporada, somando os pontos obtidos em cada uma das paradas. As duplas vencedoras de uma etapa nos dois gêneros somam 400 pontos e recebem um prêmio de R$ 12 mil. Ao todo, são distribuídos mais de R$ 130 mil em cada etapa aos times participantes.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Água Fria - BA
Atualizado às 10h22
30°
Poucas nuvens Máxima: 32° - Mínima: 18°
31°

Sensação

13.1 km/h

Vento

49.3%

Umidade

Fonte: Climatempo
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas