Série A

Bahia empata com o São Paulo e perde a chance de voltar ao G6

O próximo compromisso do Bahia será no sábado (12), às 19h, contra outro tricolor, o Fluminense, no Maracanã, pela 25ª rodada

E.C.BAHIA

E.C.BAHIANotícias sobre o acontece no mundo do E.C.Bahia

09/10/2019 23h47Atualizado há 7 dias
Por: Robson Silva
164
Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia
Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Bahia e São Paulo não saíram do 0 a 0 na noite desta quarta-feira, na Arena Fonte Nova, em partida válida pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Esquadrão perdeu uma grande chance de voltar ao G6 do Campeonato Brasileiro nesta quarta-feira. Contando com mais de 30 mil torcedores nas arquibancadas da Arena Fonte Nova.

O próximo compromisso do Bahia será no sábado (12), às 19h, contra outro tricolor, o Fluminense, no Maracanã, pela 25ª rodada. No dia seguinte, domingo (13), às 18h, o São Paulo faz o clássico paulista com o Corinthians, no Morumbi.

O jogo – Logo no primeiro minuto de jogo o São Paulo teve uma grande oportunidade de abrir o placar. Iniciando a partida de forma avassaladora, trocando passes e dominando o Bahia no campo de ataque, a equipe do técnico Fernando Diniz ficou com o grito de gol entalado na garganta depois de Pato fazer boa jogada individual pela direita e cruzar na medida para Hernanes, que chegou batendo de primeira, mas viu o zagueiro tirar em cima da linha.

Mas, depois dos primeiros minutos de jogo, o Bahia conseguiu equilibrar o duelo e passou a dar mais trabalho ao sistema defensivo do Tricolor paulista, que tentou manter a toada, mas aos poucos foi caindo de desempenho e perdendo a criatividade para armar novas jogadas de perigo. Desta maneira, a partida ficou condensada entre as duas intermediárias.

Como se não bastasse a queda de desempenho da sua equipe com o passar do primeiro tempo, Fernando Diniz ainda foi obrigado a queimar uma substituição antes do intervalo. Aos 37, Pablo sentiu o adutor, foi ao chão e prontamente pediu para sair do jogo. Igor Gomes entrou em seu lugar, mas não conseguiu mudar o panorama antes do fim da etapa inicial. Pelo lado do Bahia, Moisés também sentiu posteriormente, aos 41, e Giovanni o substituiu.

Segundo tempo

Na etapa complementar, novamente o São Paulo esteve próximo de abrir o placar nos primeiros instantes. Aos sete minutos, Alexandre Pato recebeu bom passe em profundidade, dominou e bateu cruzado, rasteiro, forçando boa defesa do goleiro Douglas Friedrich. Como resposta, o Bahia assustou aos 21, quando Arthur Caíke completou de cabeça o cruzamento de Nino Paraíba, mas Tiago Volpi sequer deu rebote.

Daí em diante, ambas as equipes novamente baixaram o ritmo e tiveram dificuldades para chegar ao gol adversário. Com poucas emoções, os torcedores nas arquibancadas foram se desanimando e aos poucos o frisson deu lugar ao silêncio na Arena Fonte Nova.

Na reta final da partida, o Bahia ainda teve uma oportunidade isolada de sair de campo com a vitória, porém, não contou com a sorte. Aos 38 minutos, Rogério fez boa jogada individual e deu passe para Gregore, que bateu de fora da área, forçando ótima defesa de Tiago Volpi. No rebote, a bola sobrou para Flávio, mas o jogador estava impedido. Assim, coube às duas equipes se conformarem com o empate sem gols em Salvador.

Pela terceira vez, Fernando Diniz é obrigado a mexer no time do São Paulo por problemas físicos dos seus atletas. Com câimbras, Liziero deixou o gramado para a entrada de Vitor Bueno aos 27. Quatro minutos depois, a torcida do Esquadrão de Aço pediu pênalti. Bola levantada na área paulista, no bate e rebate a defesa consegue afastar o perigo.

FICHA TÉCNICA

BAHIA 0 X 0 SÃO PAULO

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)

Data: 9 de outubro de 2019, quarta-feira

Horário: 21h (de Brasília)

Árbitro: Braulio da Silva Machado (Fifa-SC)

Assistentes: Thiaggo Americano Labes (SC) e Johnny Barros de Oliveira (SC)

VAR: Heber Roberto Lopes (SC)

Público pagante: 31.726 torcedores

Renda: R$ 619.845,00

Cartões amarelos: Tchê Tchê (São Paulo); Lucas Fonseca, Artur (Bahia)

BAHIA: Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés (Giovanni); Gregore, Flávio e Ronaldo (Rogério); Artur, Fernandão e Élber (Arthur Caíke)

Técnico: Roger Machado

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Juanfran (Igor Vinícius), Bruno Alves, Anderson Martins e Reinaldo; Luan, Liziero (Vitor Bueno), Tchê Tchê e Hernanes; Pato e Pablo (Igor Gomes)

Técnico: Fernando Diniz

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas