Fórmula 1

Hamilton desbanca Leclerc e é o mais rápido em segundo treino nos EUA

Em um fim de semana em que ele espera ser coroado campeão pela sexta vez, Lewis Hamilton liderou a segunda sessão de treinos livres no Circuito das Américas de Austin

01/11/2019 19h31
Por: Robson Silva
315
Foto: Divulgação/F1
Foto: Divulgação/F1

Em um fim de semana em que ele espera ser coroado campeão pela sexta vez, Lewis Hamilton liderou a segunda sessão de treinos livres no Circuito das Américas de Austin, terminando mais de três décimos à frente de Charles Leclerc da Ferrari, com o Red Bull de Max Verstappen logo atrás. em P3.

Apenas 10 minutos do FP2 se passaram quando Romain Grosjean largou o carro na seção de circuitos do circuito, girando contra a parede e destruindo uma das duas novas asas dianteiras que sua equipe da Haas está testando neste fim de semana. "Estou bem", relatou o francês, "mas o carro não está".

Após um breve período de bandeira vermelha, os 19 carros restantes retornaram à pista. E uma vez que os pneus macios foram aparafusados ​​nas simulações de qualificação dos pilotos, foi Hamilton - um oitavo distante na sessão desta manhã - que ficou em primeiro no FP2, embora o homem da Mercedes tenha se beneficiado de um reboque decente da Williams de Robert Kubica na sua volta para terminar 0,301s à frente de Leclerc.

Atrás dos três primeiros, Sebastian Vettel não conseguiu dar uma volta decente, ao terminar 0,658s de Hamilton em quarto, antes de terminar sua sessão com um giro na curva 13 da Ferrari. Ele terminou à frente de um Valtteri Bottas similarmente fora de controle no segundo Mercedes em quinto, enquanto Alex Albon estava em sexto, com 1.277s atrás, com a primeira volta rápida do piloto tailandês sendo excluída por exceder os limites da pista.

Teria um sorriso irônico no capacete de Pierre Gasly, quando ele terminou a apenas 0,075s do tempo de Albon - o piloto que o substituiu no Red Bull no meio da temporada - com o francês colocando uma volta para quebrar P7 para a Toro Rosso, 0,158s acima da McLaren de Carlos Sainz na oitava posição.

Entre os dez primeiros, estavam o Lance Stroll, do Racing Point - o mais rápido dos pilotos da equipe pela segunda sessão consecutiva - e o Alfa Romeo de Antonio Giovinazzi, que sobreviveu a uma curva no Turn 8 para terminar em 10º.

A luta da Renault pelo ritmo de uma volta parecia continuar, com Daniel Ricciardo terminando em 11º, mais de quatro décimos do tempo de Gasly no P7 - enquanto depois de ter um problema hidráulico do FP1 corrigido, Nico Hulkenberg estava no P13, à frente do segundo McLaren de Lando Norris , que teve uma volta que seria boa o suficiente para P11 excluído por exceder os limites da pista.

Na parte de trás da mochila estavam os dois carros da Haas e as duas da Williams, Magnussen conseguindo rodar 0.347s mais rápido que Grosjean, apesar do francês ter conseguido apenas quatro voltas no pneu médio antes de seu acidente. Na Williams, George Russell - cujo carro havia sofrido um problema na caixa de câmbio quando o entregou a Nicholas Latifi nesta manhã - terminou o P19, meio segundo com Robert Kubica na primeira visita de ambos os pilotos ao Circuito das Américas.

Assim, assim como a corrida do ano passado terminou com uma Mercedes, uma Ferrari e uma Red Bull nos três primeiros, também o Free Practice 2. Uma fascinante batalha pela pole entre as três principais equipes está à espera…

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas