Atividade Esporte News: Automobilismo
⚽Notícias
Mostrando postagens com marcador Automobilismo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Automobilismo. Mostrar todas as postagens

29 junho 2020

Copa Truck: AM Motorsport garante dois caminhões na Grande Final

Com pole, vitória e um P4, Cirino garantiu vaga na Grande Final
Com pole, vitória e um P4, Cirino garantiu vaga na Grande Final. Crédito: Rodrigo Ruiz/RRMedia

A AM Motorsport já está garantida na Grande Final da temporada 2020 da Copa Truck. Wellington Cirino e André Marques conquistaram as suas vagas após garantirem novo pódio na corrida disputada no Autódromo Zilmar Beux de Cascavel. André Marques terminou com o terceiro lugar na Copa, repetindo o P3 na corrida. Wellington Cirino ficou com o vice-campeonato da Copa após concluir a prova na quarta posição.

“Nosso objetivo era já garantir vaga na Grande Final logo nessa primeira copa para ter maior tranquilidade nas próximas etapas da temporada. Já conquistamos duas vagas e, agora, vamos em busca de colocar os outros dois caminhões na final”, disse André Marques, celebrando com a marca da Cerveja Império.

Wellington Cirino concluiu a prova com apenas metade dos bicos injetores funcionando com perfeição, o que obrigou-o a diminuir o ritmo no final da prova.

“Estava muito decidido em conquistar uma vaga na final, e por pouco não veio com o título. Cheguei a temer pela conclusão da prova. Também tive sorte em receber a bandeira de box faltando duas voltas para fim, o que possibilitou que eu continuasse na pista. Temos a tranquilidade necessária para trabalhar os ajustes finos até chegar na decisão”, contou Cirino, que leva em seu caminhão a marca da Cresol e Autotrac.

Com uma mescla entre muita celebração e um pouco de frustração, Débora Rodrigues deixou a capital do oeste do Paraná com dois P6.

“Muito bom por me sentir competitiva nas duas provas, mas um pouquinho frustrada por ter ficado tão perto de uma vaga nos pódios. Mas vamos seguir o caminho do trabalho e tentar conquistar nas próximas”, argumentou a representante YPF Brasil.

Valdeno Brito sai de Cascavel com um troféu logo em sua etapa de estreia. O estouro de biela foi o motivo do seu abandono neste domingo, mas nada que possa causar impacto.

“Estou muito contente. É uma estreia e eu nem pensava em estar voltando para casa com um troféu. Agradeço ao André pela oportunidade e tenho a certeza que quero seguir buscando ainda mais no restante da temporada”, contou Valdeno.

Como foi

O time começou muito bem a prova. Logo nas primeiras voltas o Quarteto Fantástico já estava junto na pista com Valdeno Brito puxando a fila a partir da quarta posição com uma bela ultrapassagem na reta junto a mureta.

Depois disso, o time iniciou uma perseguição aos líderes andando colado até a entrada do ‘Safety Truck’ quando faltavam 25 minutos para o fim do tempo de prova, na volta 10 e permaneceu até a abertura da volta 14.

Na volta 19, Valdeno Brito teve que abandonar a prova, enquanto André Marques e Wellington Cirino levaram seus caminhões até o final garantindo o pódio na prova e as vagas para a Grande Final do campeonato.

Os primeiros na classificação da Copa 1

1º - Beto Monteiro, 38 pontos

2º - Welllington Cirino, 38 pontos

3º - André Marques, 36 pontos

4º - Roberval Andrade, 35 pontos

5º - Débora Rodrigues, 28 pontos


Resultado Corrida 2 - *sujeito as verificações técnicas

1º - Beto Monteiro (VW)

2º - Roberval Andrade (MB)

3º - André Marques (Mercedes-Benz)

4º - Wellington Cirino (Mercedes-Benz)

5º - Rafael Lopes (VW)

6º - Debora Rodrigues (Mercedes-Benz)

7º - Felipe Giaffone (IVE)

8º - Renato Martins (MAN)

9º - Felipe Tozzo (MAN)

10º - Regis Boessio (VOL)

11º - Raphael Teixeira (FOR)

12º - Evandro Camargo (MB)

Não completaram

José Augusto Dias (VW)

Valdeno Brito(Mercedes-Benz)

Djalma Pivetta (IVE)

Fábio Fogaça (PRO)

Adalberto Jardim (PRO)

Leandro Totti (MB)

Luis Lopes (IVE)

Copa Truck: Equipe AM faz história com tripleta em Cascavel

Deu Cirino na primeira corrida em Cascavel
Deu Cirino na primeira corrida em Cascavel. Crédito: Rodrigo Ruiz/RRMedia

Pela primeira vez na história da Copa Truck, três pilotos de uma mesma equipe chegaram nas três primeiras posições em uma etapa. Wellington Cirino foi o vencedor da prova da prova disputada na tarde deste sábado no Autódromo Zilmar Beux de Cascavel, com Valdeno Brito em segundo e André Marques completando o trio da AM Motorsport. E por pouco que o Quarteto Fantástico do time não dominou. Débora Rodrigues terminou na sexta posição depois de proporcionar os melhores pegas da prova.

“Foi uma corrida impecável. Um sábado para lembrarmos para sempre. Primeiro a retomada do esporte que amamos em meio a tudo o que está acontecendo no planeta. Depois, os resultados no classificatório e fechando com este resultado sensacional na prova. Só posso agradecer ao André Marques e a todo o time da AM Motorsport por essa qualidade toda”, comentou o vencedor da prova Wellington Cirino.

Valdeno Brito também celebrou o seu pódio logo na corrida de estreia.

“Todo o time está de parabéns. Estou muito feliz com essa experiência logo no início da minha participação aqui na Copa Truck. Foi muito bom”, avaliou.

A terceira colocação também deixou André Marques feliz com o trabalho da equipe.

“É bom demais por tudo que passamos desde o início do ano. Esse resultado é a resposta ao trabalho de todo esse time que construiu  um caminhão novo, trabalhou muito em cima dos que já estavam prontos, e tudo isso em meio a pandemia. Esse é o espírito no nosso time”, celebrou.

Débora Rodrigues, que largará da segunda fila na prova deste domingo, brigou muito para estar no pódio, mas acabou perdendo a posição nas últimas voltas.

“Estou contente pelo rendimento do equipamento e pela minha evolução no conjunto todo. Foi uma corrida bonita, de boas disputas, e a possibilidade de estar entre os primeiros. Vamos para a corrida deste domingo em busca de um pódio”, comentou.

Os trucks voltam para a pista neste domingo, a partir das 13 horas para a segunda etapa da Copa 1, já indicando os três primeiros classificados para a Grande Final.

A Prova

O início de corrida foi de domínio completo da AM Motorsport, colocando seus quatro caminhões entre os cinco primeiros colocados. Enquanto Wellington Cirino, Valdeno Brito e André Marques disparavam nas três primeiras posições, Débora Rodrigues subia para P5 e travava um bom duelo com Roberval Andrade.

Na volta 9, os líderes já tinham mais de 20 segundos de vantagem quando Luis Lopes bateu na entrada da reta e causou a primeira entrada do safety car, juntando todo o pelotão novamente.

No reinício da prova, as três primeiras posições permaneceram inalteradas, enquanto Débora Rodrigues seguia o duelo com Roberval Andrade revezando entre P5 e P6.

Ao final, o trio se confirmou na frente e Débora fechou com o P6.

Resultado da Corrida 1 - *sujeito as verificações técnicas

1º - Wellington Cirino (Mercedes-Benz)

2º - Valdeno Brito(Mercedes-Benz)

3º - André Marques (Mercedes-Benz)

4º - Beto Monteiro (VW)

5º - Roberval Andrade (MB)

6º - Debora Rodrigues (Mercedes-Benz)

7º - Adalberto Jardim (PRO)

8º - José Augusto Dias (VW)

9º - Renato Martins (MAN)

10º - Djalma Pivetta (IVE)

11º - Felipe Tozzo (MAN)

12º - Fábio Fogaça (PRO)

13º - Luis Lopes (IVE)

14º - Evandro Camargo (MB)

15º - Felipe Giaffone (IVE)

16º - Leandro Totti (MB)

17º - Rafael Lopes (VW)

18º - Regis Boessio (VOL)

19º - Raphael Teixeira (FOR)

AM Motorsport brilha e garante primeiras filas em Cascavel

Cirino garantiu a pole na primeira etapa da temporada
Cirino garantiu a pole na primeira etapa da temporada. Crédito: RR Media/Rodrigo Ruiz

O primeiro treino de classificação da temporada da Copa Truck foi de domínio da equipe AM Motorsport. Os quatro caminhões do time da Mercedes-Benz garantiram vaga no Top Qualifying – com 8 caminhões – e vão largar nas primeiras filas da Corrida que será disputada ainda na tarde deste sábado (27). Wellington Cirino e o estreante Valdeno Brito fecharam a primeira fila, com André Marques no P4 e Débora Rodrigues no P7.

“Estou muito feliz por mais esta pole. O time está todo de parabéns, porque mesmo com essa pandemia o trabalho não parou, o desenvolvimento foi feito e todos os pequenos ajustes que precisavam ser feitos foram realizados com sucesso. O resultado está aí”, afirmou o piloto Cresol/Autotrac, Wellington Cirino.

O estreante Valdeno Brito mostrou que não está para brincadeira, evoluindo os tempos em cada treino.

“Agradecer ao André que me deu essa oportunidade. Eu não imaginava que logo na primeira classificação estaria na primeira fila. É algo inesperado, mas que mostra que estando em uma equipe de ponta, com bons companheiros que compartilham as informações, os resultados podem ser acelerados. O objetivo é buscar ainda mais”, comentou.

Débora Rodrigues celebrou o início da temporada entrando para o Top Qualifying.

“Eu estava falando que se repetisse o tempo do ano passado estaria bem. Consegui evoluir e baixar 0,4s, e o resultado veio. Estou muito contente e vamos pra corrida em busca de pódio”, comemorou.

Ninguém estava mais feliz que André Marques. O piloto e dono da equipe tem vários motivos para celebrar, além do seu próprio P4.

“Eu fico feliz demais olhando a tela de cronometragem e vendo os nossos quatro caminhões entre os primeiros. É uma sensação indescritível. A alegria e o coroamento do trabalho de toda a equipe logo no início da temporada e com tudo isso que temos vivido”, comemorou.

A primeira corrida da rodada dupla deste final de semana será realizada a partir das 16h15 deste sábado. Os oito melhores largam em ordem invertida na corrida 2, programada para o início da tarde de domingo.

O time conta com a Mercedes-Benz Caminhões, Mercedes Club, Cerveja Império, Cresol, Autotrac e Gelog Logística.

Como ficou o grid:


1º - Wellington Cirino (Mercedes-Benz), 1:18.867

2º - Valdeno Brito(Mercedes-Benz), 1:18.944

3º - Leandro Totti (MB), 1:18.963

4º - André Marques (Mercedes-Benz), 1:19.072

5º - Beto Monteiro (VW), 1:19.345

6º - Felipe Giaffone (IVE), 1:19.374

7º - Debora Rodrigues (Mercedes-Benz), 1:19.738

8º - Rafael Lopes (VW),1:20.471

9º - José Augusto Dias (VW), 1:20.540

10º - Felipe Tozzo (MAN), 1:20.549

11º - Regis Boessio (VOL), 1:20.933

12º - Renato Martins (MAN), 1:21.485

13º - Adalberto Jardim (PRO), 1:21.763

14º - Luiz Lopes (IVE), 1:21.934

15º - Djalma Pivetta (IVE), 1:21.940

16º - Evandro Camargo (MB), 1:22.098

17º - Raphael Teixeira (FOR), 1:27.651

18º - Fábio Fogaça (PRO), sem tempo

19 maio 2020

Enzo Vidmontiene vence na abertura da Orlando Cup com a pista molhada nos EUA

Revelação do kartismo brasileiro venceu a etapa de sábado e também a de domingo, pulando na frente no início do campeonato; piloto deu um show de ultrapassagens com a pista molhada durante o final de semana

Enzo Vidmontiene (Divulgação/RF1)

As competições do automobilismo norte-americano retornaram neste final de semana com a Nascar em Darlington. O kartismo também seguiu o mesmo caminho com o retorno das provas e o Brasil logo de cara foi para o topo do pódio com Enzo Vidmontine. O jovem piloto de 10 anos teve um início perfeito nas duas primeiras etapas da Orlando Cup, conquistando o primeiro lugar na final de sábado e também no domingo. Enzo comemorou o fato de começar o campeonato vencendo as primeiras etapas no Orlando Kart Center.

“Nós lideramos todos os treinos no sábado, mas recebi um toque na largada da Pré-final, fui para o final do pelotão e mesmo assim consegui chegar em terceiro porque andei muito bem com a pista molhada. Começou a garoar e a corrida tinha apenas oito voltas, mesmo assim passei muitos adversários. Acho que se tivesse mais uma volta eu ainda conseguiria ganhar a corrida. Na final, eu larguei em terceiro e continuou chuviscando, mas seguimos optando pelo slick e consegui uma vitória com uma boa margem no final”, diz Enzo, que foi campeão brasileiro de kart em 2018.

Na etapa de domingo, Vidmontiene teve um domínio ainda maior das provas. Após conseguir o segundo lugar na tomada de tempos, ele venceu a Pré-Final e também a corrida decisiva, sendo a última prova com uma ultrapassagem na volta final, fechando o final de semana com três vitórias em quatro baterias.

“Nosso kart continuou muito rápido no domingo desde o primeiro treino, consegui o segundo lugar no grid e depois venci as duas provas. Agradeço todos da equipe U-Race pelo trabalho, além do Ricardo da Legree Motorsports na preparação do meu motor e também nossos patrocinadores da CompKart. Ficamos muito tempo parados por causa da pandemia, mas voltamos da melhor forma possível, que é conquistando vitórias”, completa Vidmontiene, que foi campeão do SSKC em 2019 na pista de Ocala, também na Flórida.

As próximas duas etapas da Orlando Cup serão disputadas nos dias 30 e 31 de maio.

Jaguar Racing anuncia encerramento da série Jaguar I-PACE eTROPHY após fim da temporada 19/20

A Jaguar Racing confirmou que o Jaguar I-PACE eTROPHY terminará após a corrida final desta temporada

Cacá Bueno e Sérgio Jimenez(José Mário Dias)

A equipe Jaguar Racing confirmou hoje que o Jaguar I-PACE eTROPHY, categoria de turismo de apoio à Fórmula E, será encerrado após o final da temporada 2019/2020. As últimas corridas da segunda temporada devem acontecer ao longo do segundo semestre de 2020, caso a situação da pandemia de COVID-19 permita, seguindo as diretrizes da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Em 2018, a Jaguar criou a série eTROPHY – a primeira categoria de corrida internacional no mundo baseada em um modelo de produção 100% elétrico, reforçando o compromisso e a visão da marca em busca do Destination Zero – futuro com zero emissão de poluentes –, desenvolvendo tecnologia para veículos elétricos por meio das corridas.

A criação do eTROPHY marcou o retorno da Jaguar as corridas e a entrada no campeonato ABB FIA Fórmula E em 2016. Hoje, em sua quarta temporada, a equipe da marca, a Panasonic Jaguar Racing, continuará competindo e aumentando suas conquistas.

“Durante as duas últimas temporadas, o Jaguar I-PACE eTROPHY realizou corridas incríveis por todo o mundo, e foi uma adição valiosa para o calendário da Fórmula E. Ao lado de nossos pilotos e parceiros, estamos orgulhosos de termos criado um campeonato único como o eTROPHY. Juntos, fomos pioneiros no automobilismo com carros elétricos. Nós gostaríamos de agradecer a todos que se juntaram a nós durante essa jornada e transformaram nossa visão em realidade, ajudando a mostrar para toda a indústria as possibilidades da eletrificação no motorsport”, diz James Barclay, diretor do time da Jaguar Racing.

A equipe ZEG iCarros Jaguar Brazil, formada por Sérgio Jimenez e Cacá Bueno, foi destaque na primeira temporada da competição. Jimenez, vencedor de cinco das nove corridas do circuito, levou, em Nova Iorque, o troféu para casa, consagrando-se o primeiro campeão da categoria, além de receber um Jaguar I-PACE zero-quilômetro. Bueno não deixou barato e acompanhou o campeão durante todo o campeonato, terminando com apenas 20 pontos de diferença.

A missão da Jaguar de “Race to Innovate” permitiu que a marca pudesse usar o aprendizado e a experiência na Fórmula E e transformar o premiado Jaguar I-PACE no primeiro carro de corrida a bateria, baseado em um carro de produção. Dando continuidade à filosofia de longa data da Jaguar de levar a corrida para as estradas, a série eTROPHY colocou o 100% elétrico I-PACE em condições extremas de pilotagem, e as duas primeiras temporadas trouxeram números valiosos e aprendizado importante para os carros de produção.

“Nós nos mantemos totalmente comprometidos com as corridas eletrificadas e nosso programa da Jaguar Racing Fórmula E continua como parte importante da nossa transição de mobilidade elétrica e do Destination Zero. Estamos ansiosos para o resumo das temporadas da Fórmula E e do eTROPHY quando o mundo estiver seguro para nosso time, nossos parceiros e fãs”, completa Barclay.

Um aspecto-chave deixado pelo eTROPHY foi uma atualização de software de graça para todos os donos de I-PACE que entregou até 20 km a mais de autonomia numa carga completa. Essa mudança, disponível desde dezembro de 2019 e já instalada nas unidades mais recentes, utiliza melhoras derivadas das corridas para otimizar o gerenciamento da bateria, dos sistemas térmicos e da entrega de torque do sistema de tração integral.

Jamie Reigle, CEO da Fórmula E, comenta: “A Jaguar é um parceiro fantástico dentro e fora das pistas. O sucesso do eTROPHY de levar a tecnologia pioneira da marca desenvolvida a partir da Fórmula E e aplicá-la em seus veículos de alta performance é o atestado da sua capacidade como marca e de engenharia. Na Fórmula E, nós ficamos realizados de ter um suporte como esse para o projeto, que mostra como damos a nossos parceiros a liberdade de alavancar nossa plataforma para acelerar a adoção de carros elétricos. Estamos ansiosos para continuar o trabalho com a Jaguar Racing em seu programa com a Fórmula E”.

“Infelizmente, essa pandemia pegou todos de surpresa e alguns planos tiveram que ser revistos pela maioria das empresas. É uma pena que um campeonato histórico, como o eTROPHY, que foi o primeiro campeonato mundial de carros de turismo elétrico não vá continuar. Independentemente de qualquer coisa, nossa postura não vai mudar. Fui campeão na primeira temporada e estou na liderança da atual. A meta é fechar o campeonato com mais um título para o Brasil”, diz Sergio Jimenez, piloto da equipe ZEG iCarros Jaguar Brazil.

“Estamos em um momento complicado, com toda esta pandemia, e é compreensível que empresas revejam seu planejamento, nesta situação que atravessamos. Me deixa triste, como apaixonado pelo esporte, principalmente o automobilismo, que um campeonato tão inovador, como o Jaguar I-PACE eTROPHY deixe de acontecer. Não era apenas automobilismo é muito mais", diz Cacá.

"Quando largamos para a primeira corrida do primeiro campeonato mundial de carros de turismo 100% elétrico na Arábia Saudita, em 2018, todos nós escrevemos um pedaço da história. Ser o primeiro brasileiro a ganhar (na China) vencer em Mônaco, como é especial vencer em Mônaco e isso ficará para sempre. Claro que queria ter conquistado o título, mas fizemos um trabalho fantástico como equipe, com o Sérgio Jimenez sendo campeão e eu terminando com o vice-campeonato".

"Esta temporada, as coisas estão complicadas, não pude participar das duas primeiras corridas, por conflito de agenda com a Stock Car e tive um quarto lugar no México devido ao furo de um pneu; mas a equipe tem feito um trabalho excelente e confio que vamos trazer os dois títulos do Jaguar I-PACE eTROPHY para o Brasil”, completa Cacá.

Sobre a Jaguar Land Rover

A Jaguar Land Rover é a maior fabricante de automóveis do Reino Unido, construída em torno de duas marcas icônicas de carros britânicos: a Land Rover, líder mundial de veículos premium com tração nas quatro rodas, e a Jaguar, uma das principais marcas de sedãs e esportivos de luxo do mundo. Na Jaguar Land Rover, somos movidos pelo desejo de entregar veículos líderes de segmento, que proporcionarão experiências que nossos clientes vão amar por toda a vida. Em 2018, a Jaguar Land Rover vendeu 592.708 veículos em 128 países.

Apoiamos cerca de 260 mil pessoas por meio de nossa rede de concessionários, fornecedores e empresas locais.

Somos uma empresa essencialmente britânica, com dois grandes centros de design e engenharia, três fábricas de veículos e um centro de fabricação de motores no Reino Unido. Também temos fábricas na China, Brasil, Índia, Áustria e Eslováquia.

A partir de 2020, todos os novos veículos Jaguar Land Rover terão ao menos uma versão eletrificada, oferecendo ainda mais opções aos nossos clientes. Introduziremos um portfólio de produtos eletrificados em toda a nossa gama de modelos, englobando veículos elétricos, híbridos plug-in e híbridos leves, além de continuar oferecendo os mais recentes motores a diesel e a gasolina.

27 novembro 2017

Guerra de motores ameaça futuro da Ferrari na F1


FOTO/DIVULGAÇÃO: FRANCERACING
A temporada de 2017 da Formula 1 mal acabou e já tem assunto para as próximas temporadas. Isso porque a Ferrari, escuderia mais emblemática e que está na F1 desde seu início, ameaça deixar a categoria caso a promessa de padronização de peças e motores para a temporada de 2021 feita pela presidente da FIA Jean Todt, seja mantida.
Sérgio Marchionne, presidente da escuderia afirmou recentemente que não gostaria de fazer parte de uma “Nascar global”.
Isso fez coro às reclamações das rivais Mercedes e Renault, que disseram que as novidades desencadeariam uma corrida tecnológica. Contudo, a fabricante italiana foi além ao dizer que poderia deixar a categoria se ela não recuasse.
A Ferrari está garantida na F1 até o fim de 2020, mas nada além disso foi garantido.
Todt, que foi chefe da Ferrari em sua fase mais dominante, nos anos 2000, afirmou que torce para que a equipe não saia, já que seria algo “doloroso”.
“Tenho medo de ver Ferrari ou Mercedes saindo. É a escolha deles. O que é certo é que não queremos que ninguém saia, mas, claro, a Ferrari é uma marca icônica”, disse.
“É uma equipe que fez parte da F1 em todas suas temporadas, então eu não quero ver a Ferrari sair. Mas não estou certo de que seria bom para a Ferrari deixar a F1, porque a Ferrari é uma marca única – que combina carros de rua com corridas.”
“Então, acho que será doloroso para a Ferrari não estar na F1. Mas essa não é minha responsabilidade.”
A Ferrari tem direito a veto, introduzido no Pacto da Concórdia desde 1981, sobre quaisquer mudanças em acordos ou regras.
Ao ser questionado se o veto permaneceria de 2021 para frente, Todt revelou que o assunto está em discussão.
“De forma surpreendente, quando eu estive na posição de presidente da FIA para discutir os privilégios da Ferrari e o veto, era algo que eu queria discutir com a equipe, porque queria a opinião deles.”
Esse assunto promete se arrastar ao longo das próximas temporadas, mas o que o torcedor realmente espera é não perder a equipe mais querida do circuito.

19 abril 2014

Hamilton faz a pole position e Massa larga em sexto no GP da China

Com um total de 34 pole positions, Lewis Hamilton é o quarto colocado na lista histórica da F-1. Foto: Mark Ralston

O britânico Lewis Hamilton (Mercedes) conquistou a pole position para o Grande Prêmio da China na madrugada deste sábado. Já o brasileiro Felipe Massa (Williams) voltou a superar o finlandês Valtteri Bottas, seu compaheiro de equipe, e garantiu a sexta posição do grid de largada.
Hamilton dominou a terceira sessão do treino classificatório, realizado com chuva, e assegurou a ponta com o tempo de 1min53s860. Campeão mundial em 2008, o britânico totaliza 34 pole positions e assume o quarto lugar na lista histórica, atrás apenas dos alemães Michael Schumacher (68) e Sebastian Vettel (45) e do brasileiro Ayrton Senna (65).
Em seu primeiro campeonato como piloto titular da Red Bull, o australiano Daniel Ricciardo garantiu a segunda colocação do grid de largada ao fazer 1min54s455. Desta forma, ele superou o companheiro Sebastian Vettel, que registrou 1min54s960, terceiro melhor tempo.
Com a pista molhada em Xangai, o alemão Nico Rosberg (Mercedes), atual primeiro colocado do Mundial, não conseguiu explorar a superioridade do carro da equipe germânica e ficou apenas na quarta posição, logo à frente do espanhol Fernando Alonso (Ferrari).
Felipe Massa sofreu para passar pela segunda sessão do treino classificatório e, com o cronômetro do terceiro período já zerado, saltou para a sexta colocação. Desta forma, superou Valtteri Bottas, seu companheiro e rival na equipe britânica, que parte no sétimo posto.
O grupo dos 10 primeiros colocados no treino classificatório para a etapa da China do campeonato mundial foi completado pelo alemão Nico Hulkenberg (Force India) e pelos franceses Jean Eric Vergne (Toro Rosso) e Romain Grosjean (Lotus) em Xangai.
Com a pista molhada pela chuva, a tomada de tempos foi marcada por seguidas escapadas dos pilotos em distintos pontos do percurso. Eliminado de maneira precoce do treino, o finlandês Kimi Raikkonen (Ferrari) parte do 11º posto, seguido pelo britânico Jenson Button (McLaren).
O venezuelano Pastor Maldonado (Lotus), penalizado por manobra irregular na etapa do Bahrein, já perderia cinco posições no grid, mas nem chegou a participar do treino em função de problemas no motor. O Grande Prêmio da China será realizado às 4 horas (de Brasília) deste domingo.
Confira o grid de largada para o Grande Prêmio da China:
1: Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – 1min53s860
2: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) – 1min54s455
3: Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) – 1min54s960
4: Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – 1min55s143
5: Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – 1min55s637
6: Felipe Massa (BRA/Williams) – 1min56s147
7: Valtteri Bottas (FIN/Williams) - 1min56s282
8: Nico Hulkenberg (ALE/Force India) - 1min56s366
9: Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso) - 1min56s773
10: Romain Grosjean (FRA/Lotus) - 1min57s079
11: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) – 1min56s860
12: Jenson Button (ING/McLaren) – 1min56s963
13: Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso) – 1min57s289
14: Adrian Sutil (ALE/Sauber) – 1min57s393
15: Kevin Magnussen (DIN/McLaren) – 1min57s675
16: Sergio Perez (MEX/Force India) – 1min58s264
17: Esteban Gutierrez (MEX/Sauber) - 1min58s988
18: Kamui Kobayashi (JAP/Caterham) - 1min59s260
19: Jules Bianchi (FRA/Marussia) – 1min59s326
20: Marcus Ericsson (SUE/Caterham) - 2min00s646
21: Max Chilton (ING/Marussia) – 2min00s865
22: Pastor Maldonado (VENLotus) – sem tempo

Gazeta Esportiva

18 abril 2014

Hamilton supera Alonso e domina segundo treino livre na China

Lewis Hamilton, da Mercedes, liderou a segunda sessão de treinos livres na China

O britânico Lewis Hamilton (Mercedes) dominou o segundo treino livre para o Grande Prêmio da China, realizado na madrugada desta sexta-feira. Assim, o piloto da equipe alemã superou o espanhol Fernando Alonso (Ferrari), o mais rápido da primeira sessão.
Embora tenha reclamado de seu carro, Hamilton terminou no topo da tabela de tempos ao fazer 1min38s315. Alonso, por sua vez, acabou na segunda colocação com 1min38s456. O alemão Nico Rosberg (Mercedes) completou o grupo dos três primeiros ao registrar 1min38s726.
Na última segunda-feira, o italiano Stefano Domenicali anunciou oficialmente o final de sua gestão como chefe da Ferrari, em baixa nesta temporada. Desta forma, o Grande Prêmio da China é a primeira corrida da escuderia italiana sob o comando de Marco Mattiacci.
O australiano Daniel Ricciardo (Red Bull), em mais uma performance consistente, ficou na quarta colocação. O alemão Sebastian Vettel (Red Bull), tetracampeão mundial, acabou superado pelo novo companheiro de equipe e ficou apenas na quinta posição.
O brasileiro Felipe Massa (Williams) foi o sexto colocado na segunda sessão de treinos livres. O finlandês Valtteri Bottas (Williams), companheiro e rival do piloto sul-americano, ficou apenas no 14º posto – no primeiro treino livre, ele foi substituído pelo também brasileiro Felipe Nasr.
Kimi Raikkonen (Ferrari), mais um representante da Finlândia, foi o sétimo mais rápido, logo atrás do ex-parceiro Felipe Massa. O britânico Jenson Button (McLaren), o francês Romain Grosjean (Lotus) e o russo Daniil Kvyat (Toro Rosso) completaram o grupo dos 10 melhores.
Enquanto Romain Grosjean foi o piloto que mais andou na sessão (36 voltas), o venezuelano Pastor Maldonado (Lotus) teve um desempenho desastroso. A 58 minutos do final do tempo regulamentar, o piloto sul-americano bateu na entrada dos boxes e abandonou a atividade.
O piloto britânico Lewis Hamilton (Mercedes) dominou a segunda sessão de treinos livres. Foto: Mark Ralston

O terceiro e último treino livre para o Grande Prêmio da China, com 60 minutos de duração, está previsto para as 0 hora (de Brasília) deste sábado, enquanto a tomada de tempos classificatória ocorre às 3 horas. A corrida será no domingo, também às 3 horas.
Confira os resultados do segundo treino livre para o GP da China:
1: Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - 1min38s315
2: Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - 1min38s456 
3: Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - 1min38s726 
4: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) - 1min38s811
5: Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) - 1min39s015
6: Felipe Massa (BRA/Williams) - 1min39s118
7: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) - 1min39s283
8: Jenson Button (ING/McLaren) - 1min39s491
9: Romain Grosjean (FRA/Lotus) - 1min39s537
10: Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso) - 1min39s648
11: Nico Hulkenberg (ALE/Force India) - 1min39s736
12: Kevin Magnussen (DIN/McLaren) - 1min39s744
13: Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso) - 1min39s759
14: Valtteri Bottas (FIN/Williams) - 1min39s830
15: Sergio Perez (MEX/Force India) - 1min40s124
16: Esteban Gutierrez (MEX/Sauber) - 1min40s359
17: Adrian Sutil (ALE/Sauber) - 1min40s395
18: Pastor Maldonado (VENLotus) - 1min40s455
19: Jules Bianchi (FRA/Marussia) - 1min42s327
20: Max Chilton (ING/Marussia) - 1min43s473
21: Kamui Kobayashi (JAP/Caterham) - 1min43s530
22: Marcus Ericsson (SUE/Caterham) - 1min43s679

Gazeta Esportiva
 
Back To Top