Atividade Esporte News: Fifa
⚽Notícias
Mostrando postagens com marcador Fifa. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Fifa. Mostrar todas as postagens

24 setembro 2018

Marta é eleita pela sexta vez a melhor jogadora do mundo

AFP / Ben STANSALL
A atacante Marta foi eleita a melhor jogadora do ano de 2018, nesta segunda-feira durante a entrega da premiação Fifa "The Best" realizada em Londres, um troféu que a brasileira ergue pela sexta vez na carreira.

A jogadora do Orlando Pride, aos 33 anos, havia vencido o prêmio entre 2006 e 2010 ininterruptamente.

Marta liderou a seleção brasileiro ao título do último sul-americano feminino (2018). No ano que vem, ela terá a chance de buscar mais uma vez o grande troféu que nunca conquistou: a Copa do Mundo, que será disputada na França.

A brasileira também se tornou a maior vencedora, homem ou mulher, do prêmio individual na história do futebol, já que estava empatada com Cristiano Ronaldo e Lionel Messi com cinco troféus.

Bola de Ouro será entregue em 3 de dezembro

AFP/Arquivos / PIERRE-PHILIPPE MARCOU
A 63ª Bola de Ouro, maior prêmio individual para um jogador, será entregue em 3 de dezembro em Paris. A edição terá duas novidades, a Bola de Ouro feminina e o troféu Kopa para o melhor jogador de menos de 21 anos, anunciou a France Football.

A melhor jogadora do mundo será eleita pelo votos de jornalistas, como já ocorre entre os homens.

Já o vencedor do troféu Kopa será escolhido pelos 33 vencedores da Bola de Ouro ainda vivos, "entre eles Denis Law, Franz Beckenbauer, Michel Platini, Jean-Pierre Papin, Marco Van Basten, Zinédine Zidane, Lionel Messi, Cristiano Ronaldo…", explicou a France Football, organizadora do prêmio.

os finalistas para estes três prêmios "serão revelados em 8 de outubro, simultaneamente na emissora l'Équipe e nos sites e redes sociais da France Football e do L'Équipe".

Os favoritos ao prêmio são o croata Luka Modric, o português Cristiano Ronaldo e o egípcio Mohamed Salah.

Modric, finalista da Copa do Mundo da Rússia com a Croácia, parece ter as melhores chances de levar o prêmio pela primeira vez. O meia do Real Madrid foi eleito em agosto o melhor jogador da Uefa da última temporada.

Desde 2008, Cristiano Ronaldo e Lionel Messi são os únicos vencedores da Bola de Ouro, com cinco prêmios cada.

18 setembro 2018

Copa América coincidirá com Euro a partir de 2020

AFP/Arquivos / FABRICE COFFRINI
A Conmebol solicitou oficialmente à Fifa uma autorização para fazer com que a disputa da Copa América coincida com a Eurocopa, organizada em anos pares, de modo a facilitar a cessão de jogadores sul-americanos que atuam na Europa.

"Quero tornar público um pedido que fizemos à Fifa para que a partir de 2020 a Copa América se jogue em anos pares. Assim, o último ano em que se jogaria em anos impares seria a Copa América do Brasil-2019", anunciou o presidente da Conmebol, o paraguaio Alejandro Domínguez.

A disputa da Copa América Centenário, nos Estados Unidos em 2016, motivou o pedido à Fifa, admitiu Domínguez, que destacou o fato do torneio excepcional, organizado para comemorar os 100 anos da criação da Confederação Sul-Americana, ter sido "uma experiência muito positiva".

Domínguez adiantou os planos da direção da Conmebol em reunião do Conselho de Presidentes, realizada na Bolívia na segunda-feira.

Nesta mesma reunião, Domínguez explicou que buscará "uma forma equilibrada e justa" para atribuir as próximas sedes da Copa América, a partir de 2020.

A Copa América do Brasil-2019 será disputada de 7 a 30 de junho do ano que vem e contará com a participação das 10 seleções sul-americanas e duas convidadas, Japão e Catar.

13 setembro 2018

Fifa quer limitar empréstimos de jogadores e reformar janela de transferências

AFP/Arquivos / Michael BUHOLZER
A Fifa planeja limitar o número de jogadores emprestados por um mesmo clube, mas também criar um mecanismo de compensação para redistribuir a indenização pela formação de atletas, em meio a uma reforma do sistema de transferências no futebol, confirmou nesta quinta-feira uma fonte próxima ao caso.

De acordo com esses projetos, a Fifa contempla limitar a "entre 6 e 8" o número de jogadores que um mesmo clube pode emprestar a cada temporada. Essa medida buscaria "garantir a igualdade esportiva entre clubes" e frear um fenômeno em que algumas equipes, especialmente inglesas e italianas, contratam um grande número de atletas e os emprestam imediatamente.

Outra proposta na mesa é a criação de um mecanismo de compensação controlada por um banco, encarregado de arrecadar e pagar as indenizações pela formação aos clubes formadores de atletas após cada transferência.

A Fifa estuda também reinstaurar o exame para a obtenção da licença de agente de futebol.

A entidade confiou a uma comissão, presidida pelo canadense Victor Montagliani, o trabalho sobre estas medidas para reformar o mercado de transferências, um desejo antigo do presidente da Fifa, Gianni Infantino. Esta comissão se reunirá em 24 de setembro em Londres.

Questionada pela AFP, a Fifa lembrou que lançou "em 2017 uma revisão do sistema de transferências".

"O grupo de trabalho estuda atualmente as possíveis mudanças em diferentes setores como a regulamentação dos intermediários, o pagamento de indenização de solidariedade a clubes formadores, a rastreabilidade das indenizações de transferências, a proteção dos menores e os empréstimos", continuou a Fifa. A entidade, porém, afirmou que "nenhuma decisão foi tomada ainda".

Se algumas propostas forem aprovadas em Londres, serão submetidas em seguida ao Conselho da Fifa, cuja próxima reunião está prevista para os dias 25 e 26 de setembro em Kigali, no Ruanda.

03 setembro 2018

CR7, Salah e Modric são finalistas de prêmio da Fifa

AFP/Arquivos / Marco BERTORELLO
O português Cristiano Ronaldo, o croata Luka Modric e o egípcio Mohamed Salah são os três finalistas do troféu da Fifa de melhor jogador do ano, anunciou a entidade nesta segunda-feira.

CR7 e Modric conquistaram na temporada passada a terceira Liga dos Campeões consecutiva pelo Real Madrid e o croata também liderou a seleção de seu país na campanha que terminou com o vice-campeonato da Copa do Mundo da Rússia-2018. Salah foi escolhido o melhor jogador da Premier League em 2017-18.

A Fifa também anunciou os três técnicos finalistas na disputa de melhor do ano: os franceses Didier Deschamps, técnico campeão do mundo com a seleção de seu país, e Zinedine Zidane, que levou o Real Madrid ao terceiro título seguido da Liga dos Campeões, além do croata Zlatko Dalic, que comandou a seleção de seu país na Copa do Mundo.

Marta está entre as três finalistas do prêmio de melhor do mundo da Fifa

Resultado da disputa será conhecido no dia 24 de setembro, em Londres 

Mais uma vez a brasileira Marta está entre as finalistas do prêmio de melhor do mundo da Fifa. O anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira (03), e a jogadora tentará conquistar o título pela sexta vez. Marta vai concorrer com a norueguesa Ada Hegerberg e a alemã Dzsenifer Marozsan, ambas jogadoras do Lyon.A vencedora será conhecida no dia 24 de setembro, em Londres. 

Pentacampeã do prêmio da Fifa, Marta conquistou o título consecutivamente de 2006 a 2010 (o último distribuído em conjunto com a Bola de Ouro da revista France Football). Sempre presente entre as finalistas, a jogadora havia ficado fora no ano de 2017, assim como aconteceu em 2015.

04 agosto 2018

Fifa muda regra e facilita que punido por corrupção recorra mais rápido

(Foto: Reuters)
A Fifa fez alterações em seu Código de Ética e uma das principais mudanças é com relação ao modus operandi com que membros da comunidade do futebol podem recorrer de condenações dadas pelo Comitê Disciplinar da entidade. Na prática, agora quase qualquer punição pode ser revista diretamente pela Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês), e não mais pela segunda instância judicial da Fifa, o Comitê de Apelações.

Pegando como exemplo o caso do ex-presidente da CBF Marco Polo Del Nero, que foi banido do futebol em abril de 2018 por corrupção — receber dinheiro de empresas de marketing esportivo para vender os direitos comerciais de competições na América do Sul. Ele nega as acusações, mas precisará recorrer primeiro ao Comitê de Apelações da Fifa, que raramente muda decisões do Comitê Disciplinar.

Se ele tivesse sido condenado pela regra que entrará em vigor em 12 de agosto, poderia ir diretamente ao CAS, que em alguns casos costuma rever a pena aplicada pela Fifa — o tribunal, que apesar de também estar na Suíça, é totalmente independente da Fifa e trata de casos de outras modalidades . O ex-vice da entidade, e ex-presidente da Uefa (União Europeia de Futebol) Michel Platini, por exemplo, foi suspenso do futebol por seis anos pelos Comitês da Fifa, por transações suspeitas, pena depois diminuída para quatro anos pelo CAS.

A exceção colocada no regulamento da Fifa foi para caso de manipulações de resultado, que interferem em resultados esportivos — podem, portanto, ter mudanças na tabela de campeonatos. Casos assim ainda precisam passar pelo Comitê de Apelações da entidade que comanda o futebol no planeta.

A Fifa explicou que foram dois os motivos para a mudança nas regras: primeiro para diminuir custos, já que se gasta dinheiro não só para defender os acusados, mas também para que membros dos comitês produzam relatórios que demonstrem possíveis irregularidades. O segundo motivo foi o de diminuir o tempo para que se defina uma condenação definitiva, em última instância.

Novamente pegando como exemplo o caso de Del Nero, não se sabe quando sairá uma decisão do Comitê de Apelações, de segunda instância, e muito menos do CAS caso o processo chegue por lá, o que é bem provável. O blog apurou que a mudança causou certa surpresa em alguns cartolas, que avaliaram até como um certo tipo de ''ajuda'' a dirigentes enrolados com problemas éticos, que podem ver seus casos resolvidos mais rápidos, algumas vezes até com diminuição de penas.


Fonte:Uol Esporte

15 junho 2018

Copa da Rússia tem recorde em direitos de TV e queda em patrocínios

(Foto: Alexey Druzhinin/Sputnik/AFP)
A Copa do Mundo da Rússia irá apresentar o maior faturamento da história dos Mundiais recentes para a Fifa (US$ 5,2 bilhões, aproximadamente R$ 19 bilhões), contudo nem todas as notícias foram boas para a entidade que regular o futebol mundial. Além do aumento de receita gerada no torneio no Brasil para o projetado em 2018 ser de apenas 8%, a pior marca na histórica recente, houve, pela primeira vez, uma queda nos acordos de patrocínios, de acordo com a Sports Value.

Depois de sair da marca de US$ 512 milhões na Copa do Mundo da Coreia do Sul e Japão e apresentar um crescimento de três vezes, alcançando US$ 1,63 bilhão em 2014, a Fifa viu uma queda de 18% nas receitas de patrocínio. O valor no Mundial da Rússia em patrocínios será de US$ 1,6 bilhão (R$ 6 bilhões).

Por outro lado, a entidade máxima do futebol terá seu maior faturamento da história de direitos de TV. No total serão US$ 2,8 bilhões (R$ 10,5 milhões) pagos para transmitir o principal torneio de seleções, tendo um acréscimo de 11% em relação a 2014. O maior aumento registrado na história foi entre 2006 e 2010, saltando de US$ 1,3 bilhão para US$ 2,4 bilhões, ou seja, 85% de acréscimo.

A grande expectativa é que haja um grande aumento de receitas para a Copa do Mundo de 2022, que será realizada no Catar. A Fifa projeta que de US% 5,2 bilhões em 2018 o faturamento salte para US$ 6,5 bilhões (R$ 24,5 bilhões), apresentando um acréscimo de 25%.


Fonte:Gazeta Esportiva
 
Back To Top