Atividade Esporte News: Futebol Brasileiro
⚽Notícias
Mostrando postagens com marcador Futebol Brasileiro. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Futebol Brasileiro. Mostrar todas as postagens

02 abril 2020

O Futebol se Importa, campanha social para combater os impactos do coronavírus na sociedade

Jogadores de futebol mobilizam personalidades e atletas de outros esportes em campanha social para combater os impactos do coronavírus na sociedade


A campanha O Futebol se Importa surgiu com o objetivo de reunir atletas em prol de ações para ajudar a sociedade no momento da crise atual causada pela pandemia do Covid-19 (coronavírus). Com nomes de destaque como Marta, Neymar, Bruno Henrique, Vinicius Junior e Cássio, o movimento acabou atingindo diversas personalidades dentro e fora do mundo esportivo, ressaltando a solidariedade de todos em contribuir com o próximo. Afinal, #todosseimportam.

A Football for a Cause, em parceria com o  Canal Wamo, desenvolveu a campanha contando com o apoio desses renomados colaboradores, que estão doando artigos esportivos do seu acervo para a realização de leilões na plataforma online da empresa. 

"Essa é a hora de mostrar que a paixão nacional pode ser transformada em uma grande ferramenta de transformação social. Nesse momento, não existem rivais. São diferentes times, esportes e áreas do entretenimento se unindo, com um único objetivo em comum", ressaltou André Georges, fundador da Football for a Cause.

Inicialmente, nesta campanha, os recursos serão direcionados ao Gamboa Ação e à Obra Social Dona Meca, ambos reconhecidos por trabalhos sociais e que, no momento, estão com ação direcionadas às pessoas e comunidades mais atingidas pela crise gerada pelo Covid-19.

Participantes: atletas e personalidades do meio esportivo

Para a lateral Tamires, jogadora do Corinthians e da Seleção Brasileira Feminina, a campanha tem a cara do futebol, reconhecido mundialmente por unir pessoas em busca de um só objetivo: a vitória.

"Esse é o momento da gente se unir e fazer o que está a nosso alcance. É hora da gente ficar em casa, mas sem esquecer de quem não tem esse privilégio, de quem tá na linha de frente dessa luta e de quem mais precisa da nossa ajuda. O futebol está temporariamente parado, mas ainda somos um time. Um time de pessoas que se importam e que têm a oportunidade de amenizar a tristeza, e, quem sabe, levar um pouquinho de alegria, como fazemos nos gramados", disse a jogadora, que doou uma camisa do Corinthians para o leilão.

O apresentador Felipe Andreoli, da TV Globo, doou uma camisa do PSG, autografada por Neymar, e também ressalta a importâncida da participação de todos na campanha.

"Acho fundamental os atletas, sobretudo os jogadores de futebol de primeira linha, se engajarem em movimentos como esse. Os jogadores do futebol, em grande parte, sao considerados alienados dos assuntos do próprio país. É uma boa hora pra mostrar consciência, solidariedade e que está por dentro das dificuldades do Brasil e do mundo. A motivação (para participar) é óbvia. Eu tenho um emprego estável, uma situação confortável, Ainda mais comparada a grande parte da população brasileira. É o mínimo que nós podemos fazer. Mínimo, porque ainda podemos fazer e ajudar muito mais. E, excepcionalmente, também é hora de divulgar essas ações, com a intenção de motivar ainda mais as doações e o envolvimento social da maior parte da população", destacou Andreoli.

Quem também está na campanha:

Marta, Neymar, Bruno Henrique, Richarlison, Vinicius Junior, Reinier, Mauro Boselli, Matheus Donelli, Lukian Araújo, Edenilson, Rodinei, Cássio, Thaisa,  Vagner Love, Léo Moura, Douglas Luiz, Matheus Thuler, Gil, Pedro Henrique, Sorriso, Juan, Joel Santana, Mauricio Barbieri, Alline Calandrini, Junior, Felipe Andreoli,  Maurício Noriega, Mauro Naves, Milton Leite, Rica Perrone, Daniela Boaventura, Arnaldo Cezar Coelho, Nadine Bastos, Fernando Fernandes, Ricardinho, e outros importantes nomes que estão aderindo a campanha.

A corrente do bem está sendo divulgada nas redes sociais de todos os envolvidos, com as seguintes hashtags: #todosseimportam #eumeimporto #ofutebolseimporta #ofutebolfemininoseimporta #ojudoseimporta #ovoleiseimporta.

Clique aqui para ver todos os itens já doados para a campanha O Futebol se Importa!

REALIZADORES: 

Sobre a @footballforacause

A Football For a Cause é uma empresa de impacto que tem como objetivo melhorar a educação do país por meio de uma grande paixão nacional: o futebol. São feitas parcerias com times e jogadores de futebol, onde itens usados em partidas e treinos oficiais são recolhidos e vendidos em sua plataforma, gerando recurso não só para sua sustentabilidade financeira, mas também para investimento em educação. 

Sobre o @CanalWamo

Canal digital voltado para o futebol e que acompanha a Seleção Brasileira em todos os seus compromissos. Tem como lema: Estamos em todas com a Seleção.

10 dezembro 2018

Sertãozinho empata contra Velo Clube em partida amistosa



O Sertãozinho Futebol Clube jogou na tarde desse sábado às 16h no estádio Frederico Dalmazo "Fredericão" em Sertãozinho (SP) contra o Velo Clube da cidade de Rio Claro. A partida foi a segunda disputada em forma amistosa da equipe da casa.

O treinador do Sertãozinho, Cleber Gaúcho deu oportunidades para que todos os atletas do elenco pudessem jogar essa partida, o primeiro tempo as duas equipes buscavam oportunidades para conseguir o resultado positivo. Só que mesmo assim o jogo foi truncado e ninguém conseguiu fazer o gol na primeira etapa.

Na segunda etapa as melhores oportunidades foram dos donos da casa. Após bela troca de passes, o atacante Maycon finalizou para a defesa do arqueiro do Velo Clube. Outro lance de perigo veio através de uma cobrança de falta em Grafite, o Mateus Cancian cruzou e Lucas Oliveira cabeceou para fora do gol. Assim a partida terminou empatada sem gols.

O terceiro amistoso do Sertãozinho está marcado para o dia 15 de dezembro (sábado) às 15h30 novamente contra o Velo Clube, mas desta vez a partida será realizada no estádio Benito Agnelo Castellano "Benitão" na cidade de Rio Claro (SP).

Confira os próximos amistosos do Sertãozinho

15/12 - Velo Clube x Sertãozinho às 15h30
19/12 - Barretos x Sertãozinho às 19h
23/12 - Sertãozinho x Comercial às 10h
30/12 - Ferroviária x Sertãozinho às 10h
05/01 - Sertãozinho x Botafogo de Ribeirão às 10h
13/01 - Sertãozinho x São Carlos às 16h

Acompanhe alguns momentos da partida



08 dezembro 2018

ATENÇÃO SÓCIOS DO VITÓRIA !! NÃO DEIXEM DE PAGAR AS SUAS MENSALIDADES !!

ATENÇÃO SÓCIOS DO VITÓRIA !!



Não cometam esse CRIME com a Instituição, deixando de pagar as suas MENSALIDADES do Sou Mais Vitória, pois essa é a ÚNICA ARMA QUE VOCÊS POSSUEM, para mudar qualquer quadro negativo do nosso clube !!

APENAS COM O SMV, vocês poderão votar em 2019 e ajudar o clube financeiramente, já que o mesmo foi DESTRUÍDO nos últimos dois anos, além de ter sido Rebaixado e de ter rasgado milhões de reais da receita do ano que vem, através da TRÁGICA "gestão" do atual Presidente Ricardo David !!

Vocês deixando de pagar as mensalidades, estarão punindo exclusivamente o Esporte Clube Vitória e Não o Presidente que não está nem aí para o assunto !!

Os sócios que ainda não completaram três meses em atraso, ainda podem normalizar o quanto antes e voltar a realizar os pagamentos, através do Site do Sou Mais Vitória e na Loja do Sou Mais Vitória no Shopping Capemi, para seguirem aptos a votar em Setembro do ano que vem !!

A inadimplência após os fracassos de 2018 e principalmente após o Rebaixamento, aumentou de forma ASSUSTADORA !!

Não podemos permitir que outro aventureiro caia de paraquedas no Vitória no ano que vem !!

Quanto menor o Colégio Eleitoral, maior a possibilidade de novos aventureiros !!

Quanto maior o Colégio Eleitoral, maior a possibilidade de termos nomes que se aproximem da vontade da verdadeira Nação Rubro Negra !!

VAMOS SEGUIR PAGANDO O SMV !!

E para os Sócios que deixaram de pagar, VOLTEM A EFETUAR OS PAGAMENTOS COM URGÊNCIA, para juntos mudarmos o Vitória de uma vez por todas !!

TODOS NÓS SÓCIOS PODEMOS FAZER A DIFERENÇA E JUNTOS RESGATARMOS O VERDADEIRO VITÓRIA QUE TANTAS ALEGRIAS E ORGULHO NOS DEU !!

Um forte abraço

Adriano Vitória

06 dezembro 2018

Marcelo Chamusca é o novo técnico do Vitória

Acabou o mistério. O Vitória já tem um novo treinador para a temporada 2019. Trata-se de Marcelo Chamusca. O anúncio foi feito pelo clube rubro-negro na noite desta quinta-feira (6) por meio do site oficial.

Chamusca tem 52 anos, é natural de Salvador e acumula passagens pelo Ceará, Ponte Preta, Vitória da Conquista, Guarani, Salgueiro-PE, Fortaleza, entre outros.

Em 2019, o Vitória vai disputar o Campeonato Baiano, Copa do Brasil, Nordestão e a Série B do Brasileiro.

Cuca passa bem após procedimento cardíaco em Curitiba

 (Foto: Divulgação)
Cuca passou por um procedimento cardíaco nessa quinta-feira, em Curitiba, e deve receber alta do hospital antes do fim de semana. Segundo a filha do técnico, tudo transcorreu da melhor forma possível e Cuca passa bem.

O ex-comandante do Santos surpreendeu a todos no fim de novembro ao revelar uma preocupação com a própria saúde.

Cuca sofreu o susto em 23 de setembro, na derrota do Peixe por 2 a 1 para o Cruzeiro, no Mineirão. O profissional sentiu dor e dormência no vestiário depois da partida. No dia seguinte, ele foi convencido pelo ex-médico Jorge Merouço a passar por exames.

No hospital, Cuca soube que quase enfartou. Outros testes foram feitos posteriormente e os resultados apontaram uma obstrução na artéria coronária. Para liberar o fluxo sanguíneo, um stent – uma espécie de tubo feito de metal –, será colocado na intervenção cirúrgica.

A cautela aumenta por conta do histórico familiar. O pai de Cuca morreu devido a problemas cardíacos e Cuquinha, irmão e auxiliar, teve que ser submetido a uma cirurgia no coração durante a passagem pelo Shandong Luneng-CHI, em 2015.

Agora, o plano inicial de Cuca é passar alguns meses descansado com a família, para depois voltar ao futebol.

Vitor Feijão vibra com bom desempenho e celebra números na temporada

Foto: Caio Marcelo/www.criciuma.com.br
Emprestado ao Criciúma pelo Paraná, o atacante Vitor Feijão foi um dos destaques do time catarinense na disputa da Série B. Em 27 jogos, ele anotou seis tentos e deu uma assistência para gol. Um dos artilheiros do Tigre no Brasileirão, o jogador ajudou a equipe carvoeira a se livrar do rebaixamento e terminar o campeonato na 14ª posição da tabela, com 47 pontos.

O ano de 2018 foi único na carreira de Vitor Feijão. O atacante atingiu o seu maior número de jogos e participações diretas para gol em uma mesma temporada. Por Paraná e Criciúma, ele realizou 41 partidas, anotou sete tentos e deu duas assistências. Feliz pela marca, o jogador celebra o feito. ”Foi uma temporada única na minha carreira. Pude atuar em 41 partidas, marcar sete gols e ainda dar duas assistências. Me dedico diariamente para deixar o meu melhor em campo e vejo que estes números são resultado disso. Agradeço ao Criciúma e ao Paraná pelas oportunidades e pela confiança depositada em mim”, disse o atleta, de 22 anos.

De férias, Vitor Feijão espera aproveitar este período de descanso para ”recarregar as baterias” e fazer de 2019 um ano ainda melhor. ”Quero aproveitar este período de folga para descansar e curtir a minha família. Isso será muito importante para que eu retorne com as energias renovadas na próxima temporada. Termino 2018 muito feliz com o meu desempenho e focado em trabalhar para que 2019 seja ainda melhor”, concluiu.

Atl. Paranaense empata com Junior Barranquilla no 1º jogo da final da Copa Sul-americana

Pablo chuta para abrir o placar para o Furacão, dia 5 de dezembro de 2018, no jogo de ida da final da Sul-americana contra o Junior Barranquila, em Barranquilla.(AFP / Raul Arboleda)
O Atlético Paranaense empatou em 1 a 1 com o Junior Barranquila, nesta quarta-feira, pelo jogo de ida da final da Copa Sul-americana disputado na Colômbia.

Após um primeiro tempo morno, os times apresentaram bom futebol na volta do intervalo. Pablo abriu o placar para o Furacão, aos 5 minutos, mas Yony González igualou dois minutos depois para dar números finais ao confronto.

Os colombianos ainda tiveram a chance de virar o jogo em cobrança de pênalti, mas Pérez mandou uma bomba e acertou o travessão aos 27 minutos.

O Furacão vai atrás do primeiro título internacional jogando diante de sua torcida, dia 12 de dezembro na Arena da Baixada. A Copa Sul-americana não tem o gol fora de casa como critério de desempate na final, portanto quem vencer leva o troféu. Empate leva a partida para os pênaltis.

- Furacão inofensivo -

O Atlético iniciou a partida tentando diminuir o intenso ritmo imposto pela equipe colombiana. O Junior pressionou nos momentos iniciais, enquanto os paranaenses se fechavam à espera de um contra-ataque.

Apesar de sufocarem o time brasileiro em alguns momentos, os anfitriões só conseguiram chegar com mais perigo aos 29 minutos. Barrera fez boa jogada e a bola sobrou para Luis Díaz, que girou e bateu por cima do gol de Santos.

Do outro lado, o Atlético não conseguia trocar passes e chegar ao ataque com eficiência. A equipe era inofensiva e chutou apenas uma bola sem perigo ao gol de Viera.

- Outro jogo -

Na segunda etapa, o Furacão voltou mais ligado e tomou conta do jogo nos instantes iniciais. Logo no primeiro minuto, Léo Pereira venceu disputa pelo alto em cobrança de escanteio e cabeceou com muito perigo.

A postura da equipe era totalmente diferente da primeira etapa. Aos 5, Nikão puxou contra-ataque rápido no meio de e lançou Pablo na área. O centro-avante ganhou na velocidade e bateu de primeira para estufar as redes e tirar o zero do placar.

Mas os brasileiros mal conseguiram comemorar. Aos 7 minutos, depois de bate rebate dentro da área, Jonathan limpou mal o lance e a bola ficou viva para González emendar para empatar a partida.

A partida então perdeu em intensidade, com as duas equipes receosas em atacar e deixar espaços na defesa. O Atlético só voltou a assustar aos 24 minutos, em jogada ensaiada em cobrança de falta que Nikão concluiu fraco.

Dois minutos depois, Rony fez falta em Gutierrez dentro da área e o árbitro marcou o pênalti para o Junior Barranquilla. Pérez foi para a cobrança e encheu o pé, mandando uma bomba que explodiu no travessão. Santos nem teve tempo de reagir e contou com a sorte para não precisar buscar a bola dentro do gol.

O empate era um bom negócio para o Furacão, que voltou a esfriar a partida e se fechou de vez lá atrás para esperar o final da partida. A postura deu espaço para o time colombiano chegar e dar trabalho para Santos.

Nos acréscimos, o goleiro brasileiro fez duas grandes defesas para assegurar o empate. Aos 46, Santos fechou bem o ângulo e evitou a finalização de Ruiz. Dois minutos depois, o arqueiro voltou a ser decisivo para espalmar chute de Barrera da entrada da área.

O Atlético busca o título da Sul-americana na próxima quarta-feira na Arena da Baixada.

03 dezembro 2018

Ano inesquecível e de conquistas pessoais, Carlos Augusto analisa momento no Corinthians

Foto: Agência Corinthians
O ano de 2018 ficará marcado para sempre em um jogador do Corinthians. Tratado como joia pelo clube, Carlos Augusto viveu sua primeira temporada como atleta profissional. E não decepcionou. Muito pelo contrário. Acumulou oportunidades, foi bem e brigou pela titularidade na equipe corintiana, mesmo ainda com apenas 19 anos de idade.

Entre convocações para a seleção brasileira sub-20 e chances na equipe principal do Timão, Carlos Augusto fez 9 jogos. Podendo atuar também como zagueiro, ele comemora o ano de 2018. “Só tenho coisas positivas e motivos para comemorar, ficar feliz. Claro que queria que o ano coletivo do Corinthians tivesse sido melhor, é um clube acostumado a brigar sempre lá em cima, ser campeão. Mas foi meu primeiro ano. Inesquecível. Depois de muito tempo na base conseguir ter sequência, jogar, ser titular. Foi bom. Mas sei que preciso trabalhar muito mais para 2019”, disse o lateral-esquerdo do Corinthians, que nas suas seis últimas oportunidades jogou 90 minutos em todas.

Carlos Augusto, aliás, sabe que a concorrência no Corinthians sempre é grande. Por isso, além de agradecer por 2018, ele tem o desejo de tornar 2019 um ano ainda melhor. “O fato de eu ter jogado bastante em 2018, sendo meu primeiro ano de profissional, foi muito importante. É um mérito de muita gente, não só meu. Minha família, aqui a estrutura do Corinthians que é impecável, todos os profissionais, meus companheiros, tem a comissão técnica também… Enfim, agora é focar no próximo ano. Me dedico muito e vou continuar assim. Quero fazer história aqui como sempre disse. E pra isso quero trabalhar cada vez mais”, finalizou o atleta, que estava no elenco campeão paulista desse ano.

Em 2018, Carlos Augusto recebeu sua primeira chance em julho, diante do Grêmio, em amistoso. Depois emendou ainda mais oito compromissos, um pela Libertadores e o restante pela Série A do Brasileirão.

Mais de 3 mil minutos em campo, acesso no Paulista e permanência na Série B, Joilson enaltece seu 2018 pelo Oeste

Foto: Divulgação/Oeste 
Dever cumprido. É com esse sentimento com o zagueiro Joilson fecha a temporada 2018. O defensor foi fundamental para o Oeste atingir objetivos importantes no ano. No total, Joilson atuou em 36 jogos com 12 vitórias, 15 empates e somente nove derrotas. Com Joilson em campo, o Oeste sofreu 35 tentos, média inferior a um gol por jogo.

Assim como já havia acontecido em 2017, quando foi titular absoluto pelo Oeste, Joilson enaltece sua regularidade na equipe rubro-negra. “Fiz muitos jogos na temporada, mais de 3 mil minutos em campo. Só não foi perfeita, pois tive uma pequena lesão no primeiro semestre que me impediu de ter mais partidas. No entanto, consegui me recuperar da contusão, dei a volta por cima e fechei o ano como titular e ajudando o Oeste”, declarou o zagueiro, que marcou dois gols em 2018.

O Oeste foi vice-campeão paulista da Série A-2, o que culminou no acesso à elite do Paulistão e depois conseguiu manter-se na Série B finalizando a competição com 46 pontos. “Analiso um ano positivo para o Oeste. Conquistamos o acesso no estadual e mantivemos o time na Série B, garantindo assim um ótimo calendário para o time em 2019. Tenho 70 partidas no clube e fico contente em contribuir para a consolidação do Oeste no cenário estadual e nacional”, enalteceu Joilson.

Bastante valorizado após mais um ano sólido pelo Oeste, Joilson agora deseja aproveitar um pouco das férias antes de definir o seu futuro. “Foi um ano desgastante. Preciso recuperar as energias, pois daqui a pouco já voltarei à ativa. Momento de descansar, pescar, aproveitar a família. Sei que 2019 será um ano de novas metas e batalhas. Por isso, é importante ter esse período de férias para voltar ainda melhor”, finalizou.

Números de Joilson em 2018:

*36 jogos com 12 vitórias, 15 empates e 9 derrotas

* O zagueiro marcou dois gols

* Com ele em campo, o Oeste sofreu 35 gols, média inferior a um gol por partida

* No total, o defensor esteve em campo 3.137 minutos

Com quase o dobro de aproveitamento, Renato fecha 2018 como personagem fundamental do Avaí

Fotos: Frederico Tadeu/Avaí 
Os números são aliados para comprovar a importância de Renato para o Avaí na campanha que culminou no acesso da equipe azurra à Série A. O versátil jogador terminou a segundona com 12 gols marcados, sendo o artilheiro avaiano na competição, com cinco gols a mais que Rodrigão e Getúlio. Renato ficou em quarto lugar na artilharia da Série B.

Lateral-direito de origem e atuando boa parte da trajetória do Leão como ponta, Renato valorizou o fato de ter marcado tantos gols na Série B. Aliás, os gols na segundona, fizeram com que 2018 seja a partir de agora a temporada com mais gols de Renato na carreira, superando os sete tentos que anotou em 2016. “Sempre deixei claro que o meu objetivo inicial era recolocar o Avaí na Série A e comemorei muito o fato que a meta foi alcançada. Durante a competição vi que tinha terminado o turno com seis gols. Não cheguei a expor isso publicamente, mas guardei comigo esse objetivo de tentar marcar pelo menos mais seis gols no returno. Acabei fechando o ano bastante satisfeito, pois além do objetivo principal que era o acesso, consegui atingir a meta de gols”, explicou o camisa 19 azurra.

Renato não foi importante apenas marcando gols. Ele contribuiu também com assistências. Foram oito no total. Em resumo, o alagoano participou diretamente de 20 gols do Avaí na Série B. Ele só não teve mais participações que o atacante Lucão, do Goiás, que participou de 21 tentos (16 gols e cinco assistências). “Esses números comprovam que fui muito participativo nesta Série B. Não apenas com os gols, mas também com assistências, que é algo fundamental para um jogador com minhas características. É importante demais ter 20 participações diretas numa competição tão difícil como a Série B”, admitiu o atleta de 28 anos.

Fotos: Frederico Tadeu/Avaí 
Além de gols e assistências, Renato contribuiu diretamente para os bons resultados do Avaí que terminaram com o acesso. Ele não atuou em cinco partidas e o Leão somou apenas cinco pontos nesses duelos, num aproveitamento de 33%. Com Renato em campo, o aproveitamento avaiano quase duplicou com 56% dos pontos. “Já havia tido um ano feliz em 2016 pelo Avaí e isso se repetiu nesta temporada. Sei que fui importante para o acesso e para o bom desempenho do time. Mas, não conquisto nada sozinho. Tive suporte dos meus companheiros e quero, inclusive, agradecer todos do elenco avaiano que me ajudaram a ter um grande desempenho na Série B”, concluiu.

Números de Renato na Série B:

* Artilheiro do Avaí com 12 gols (temporada que o jogador mais marcou gols na carreira)

* Segundo jogador com mais participações diretas para gol, com 20 no total (12 gols + 8 assistências). Ele só foi superado por Lucão, atacante do Goiás que participou de 21 tentos (16 gols + 5 assistências)

* O aproveitamento do Avaí com Renato em campo foi de 56% dos pontos. Sem ele, despencou para 33%

* Segundo jogador mais caçado da Série B com 104 faltas sofridas, só sendo superado por André Luis, atacante da Ponte Preta, que sofreu 121 faltas

02 dezembro 2018

Palmeiras 3 x 2 Vitória !! Despedida Melancólica

Palmeiras 3 x 2 Vitória !! O Alviverde Paulista conquista o seu DÉCIMO TÍTULO BRASILEIRO, com a presença do Presidente Eleito e Palmeirense Jair Bolsonaro que entregou a taça para o clube paulista !! O ANO DE 2018 TERMINOU DE FORMA MELANCÓLICA PARA O ESPORTE CLUBE VITÓRIA !!

Ricardo David, VOCÊ É O PIOR PRESIDENTE DA HISTÓRIA DO VITÓRIA !!

PIOR ZAGA DO BRASILEIRO que hoje chegou a marca de 63 gols sofridos !!

ELENCO DE QUINTA CATEGORIA MONTADO POR UM INCOMPETENTE !!

PSEUDO PRESIDENTE QUE PERDEU TUDO QUE DISPUTOU EM 2018, ALÉM DE REBAIXAR O CLUBE PARA A SEGUNDA DIVISÃO !!

DIVERSAS GOLEADAS SOFRIDAS NO ANO PARA EQUIPES DE TODAS AS SÉRIES DO FUTEBOL BRASILEIRO !!

Ele continuando em 2019, a tendência é que ele DESTRUA O RESTO QUE FICOU !!

ALGUMA COISA PRECISA ACONTECER COM URGÊNCIA E TUDO COMEÇA PELA SAÍDA DESSE SUJEITO QUE ESTÁ BRINCANDO DE SER PRESIDENTE de um clube com 119 anos de existência e de tantas tradições no futebol brasileiro !!

E para encerrar, gostaria de deixar os meus Parabéns para os garotos do Vitória que honraram a nossa camisa, mesmo depois de todo o boicote que sofreram desse Pseudo Presidente e do seu parceiro de vinho Vágner Mancini !!

O VITÓRIA PRECISA SE LIBERTAR COM URGÊNCIA DE TODA ESSA GENTE  QUE AFUNDOU A INSTITUIÇÃO !!

FORA RICARDO DAVID !!

FORA RICARDO DAVID !!

FORA PUXA SACOS !!

FORA MOSCAS DE PADARIA !!

FORA "SUPER TORCEDORES" CONIVENTES !!

FORA INCOMPETENTES !!

FORA RICARDO DAVID !!

FORA RICARDO DAVID !!

Sem mais...

Um forte abraço aos verdadeiros rubro negros que estão sofrendo bastante neste momento tão triste da nossa história !!

Adriano Vitória

Primeiro Brasileirão da história que o Vitória chega na última rodada rebaixado !!

Primeiro Brasileirão da história que o Vitória chega na última rodada rebaixado !!



Sempre chegamos com a mínima chance nos anos que escapamos ou não !!

A sensação é muito ruim !!

Até isso, Ricardo David conseguiu !!

Se esse cara tivesse um espelho em casa, se mudaria de Salvador HOJE e JAMAIS retornaria !!

O Vitória só voltará a ser grande no dia que esse sujeito desaparecer do nosso país e do  nosso clube

Um forte abraço

Adriano Vitória

Ceará fica no empate com o Vasco e perde vaga na Sul-Americana

Em jogo truncado, na Arena Castelão, o Vovô não marcou gols e terminou a temporada apenas com a permanência na Série A

Foto: Fernando Ferreira/cearasc.com
Tudo na mesma. O Ceará até que tentou, mas acabou ficando com um empate sem gols contra o Vasco e, por consequência, fora da zona da classificação para a Copa Sul-Americana. O resultado garantiu a permanência na Série A a ambas as equipes se enfrentando, neste domingo (2), na Arena Castelão. 

América MG, Sport, Vitória e Paraná terminam a temporada de 2018 rebaixados para a Série B do Campeonato Brasileiro. 

Primeiro tempo

O jogo começou com o Ceará dominando as ações ofensivas, mas demorando para conseguir criar oportunidades de finalização. O primeiro chute a gol do Vovô veio aos 4 minutos, com Calyson recebendo um ótimo passe de Felipe Azevedo. Mas o atacante não pegou bem na bola e mandou por cima do gol Fernando Miguel. 

Com o passar o tempo, o Vasco conseguiu igualar as ações, ficando com metade do tempo de posse de bola. Mas a equipe carioca não conseguia levar perigo ao gol de Everson, tendo chutado apenas uma vez ao gol durante os primeiros 45 minutos. 

Sem o domínio de nenhuma das equipes, a partida acabou apresentando poucos lances de emoção. Aos 43, o atacante Maxi Lopez recebe um bom lançamento na entrada da área, mas, sozinho, acabou errando o domínio e desperdiçando a chance de abrir o placar. 

Segundo tempo

Os times voltaram dos vestiários dando a impressão de que o jogo mudaria de cara, com alguns lances de perigo logo no começo da segunda etapa. Mas o meio de campo continuou truncado. 

Aos 3, Arthur perdeu uma das melhores chances do Ceará até aquele momento. Samuel Xavier conseguiu boa descida pela direita, limpou a marcação e cruzou a bola, mas o centroavante do Vovô não conseguiu o cabeceio. O goleiro Fernando Miguel apenas observou o lance. 

Aos 24, veio, talvez, a melhor oportunidade de gol. Marrony recebeu em velocidade e invadiu, sozinho, a área do Ceará. O atleta do Vasco bateu forte, mas parou nos braços de Everson. 

Mas o goleiro do Vovô não foi o único obrigado a trabalhar. Aos 34, o volante Juninho arriscou de longe, com força, mas acabou parando em Fernando Miguel, que fez uma defesa complicada para manter a igualdade no placar.

FICHA TÉCNICA
CEARÁ-CE 0 X 0 VASCO-RJ

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
Data: 2 de dezembro de 2018, domingo
Hora: 17h (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Rogerio Pablos Zanardo (SP)
Cartões amarelos: Richardson, Samuel Xavier, Ricardinho (Ceará); Willian Maranhão, Raul (Vasco)
Cartão Vermelho: Samuel Xavier (Ceará)

CEARÁ: Éverson, Samuel Xavier, Valdo, Luiz Otávio e Felipe Jonatan; Richardson, Juninho, Ricardinho (Wescley) e Calyson (Eder Luis); Arthur e Felipe Azevedo (Cardona)
Técnico: Lisca

VASCO: Fernando Miguel, Luiz Gustavo, Werley, Leandro Castan e Willian Maranhão (Ricardo); Raul (Desábato), Andrey, Kelvin e Thiago Galhardo; Caio Monteiro (Marrony) e Maxi López
Técnico: Alberto Valentim

Fluminense quebra jejum, se salva e rebaixa o América-MG

Foto:Lucas Merçon/Fluminense FC
O Fluminense quebrou o jejum de oito jogos sem vencer e nem marcar gols na tarde deste domingo, quando derrotou o América-MG por 1 a 0 no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Richard fez o gol isolado da partida, que levou o Tricolor aos 45 pontos. Além de escapar do rebaixamento, o time carioca conseguiu a classificação para a Copa Sul-Americana. Pior para o Coelho, que estacionou nos 40 pontos e está na Série B de 2019.

A partida começou muito nervosa, com os dois times abusando dos erros de passes e toques laterais, com pouca objetividade. Sem o equatoriano Junior Sornoza na criação de jogadas, barrado, e com um esquema de três volantes, o Tricolor parecia satisfeito com o empate. Tanto que só deu seu primeiro chute a gol aos 12 minutos, quando Luciano arriscou de fora da área e fez a bola passar à esquerda do goleiro João Ricardo.

O América, por sua vez, esperava uma bola para decidir. Tentando usar a velocidade de Matheusinho e Marquinhos, o Coelho começou a ficar mais presente no campo de ataque, dando o primeiro susto nos cariocas aos 19 minutos. Matheusinho se livrou de três e cruzou, a bola sobrou para Marquinhos, que chutou para a defesa do goleiro Júlio César. Quatro minutos depois Aderlan cruzou e Matheusinho pegou de primeira sobre o gol.

Aos 26 minutos o Fluminense escapou de boa. Aderlan foi lançado pela direita, fez o corte em Marlon e o lateral, na corrida, acabou cometendo o pênalti, muito bem marcado pelo árbitro Rafael Traci. Na cobrança de Luan, Júlio César fez grande defesa e Rafael Moura, no rebote, escorou sobre o gol.

O lance acordou o Fluminense, que apertou a marcação e tentou sair mais ao ataque, assustando aos 33 minutos. Jadson cruzou, Marco Júnior chutou de primeira e João Ricardo deu um tapinha na bola cedendo escanteio. Três minutos depois Marlon cobrou falta e Gum cabeceou para nova defesa do arqueiro americano.

Já o América seguia perigoso nos contra-ataques e aos 38 minutos quase abriu o placar. Luan recebu livre na área, chutou, Júlio César salvou, mas a bola bateu no atacante e ia entrando, porém, Gum salvou em cima da linha. Na cobrança de escanteio de Carlinhos, Rafael Moura escorou para fora.

O Fluminense, porém, conseguiu abrir o placar aos 41 minutos e quebrou um jejum de mais de 13 horas sem balançar as redes rivais. Marlon cobrou escanteio e Richard, livre de marcação, escorou para o fundo da rede. Foram 802 minutos sem gols, porém, o time foi mais tranquilo para o intervalo.

Na volta para a segunda etapa o Fluminense deu um cartão de visitas logo aos dois minutos, quando Marlon foi lançado e chutou cruzado sobre o gopl, assustando o goleiro rival. Porém, o América é quem ocupava mais o campo do rival e por muito pouco não empatou aos seis minutos. Após cobrança de escanteio, Paulão chutou cruzado e Júlio César voltou a salvar seu time com um tapinha, cedendo escanteio. Três minutos depois foi a vez de Matheusinho pegar de primeira e mandar a bola sobre o gol.

Aos 16 minutos o Fluminense deu sinal de vida no jogo. Após cobrança de escanteio, Luciano cabeceou no travessão, deixando visível a dificuldade do Coelho em neutralizar jogadas aéreas. O Coelho deu a resposta seis minutos depois, em chute de Matheusinho, que o goleiro defendeu.

O América então se lançou ainda mais ao ataque e quase marcou aos 32, quando após cobrança de escanteio Rafael Moura pegou de virada e mandou a bola para fora. O He-Man voltou a ser parado, só que dessa vez pelo goleiro, aos 35 minutos, em uma cabeçada de dentro da grande área. Já aos 37 foi a vez de Luan chutar na rede pelo lado de fora. Nos minutos finais o Tricolor conseguiu tocar a bola e administrar a vantagem até o fim. Festa da torcida carioca e tristeza do Coelho, rebaixado para a Segundona.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE-RJ 1 X 0 AMÉRICA-MG

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 2 de dezembro de 2018 (Domingo)
Horário: 17h(de Brasília)
Árbitro: Rafael Traci (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Rafael Trombeta (PR)
Renda: R$ 139.932,50
Público: 34.870 pagantes
Cartões amarelos: Gum, Everaldo, Marco Júnior, Igor Julião e Digão (Fluminense) e Carlinhos (América)

Gols:
FLUMINENSE: Richard aos 41 minutos do 1º Tempo

FLUMINENSE: Júlio César, Igor Julião, Gum (Paulo Ricardo), Digão e Marlon; Aírton (Dodi), Richard, Jadson e Marco Júnior; Kayke (Everaldo) e Luciano
Técnico: Fábio Moreno

AMÉRICA: João Ricardo, Aderlan, Paulão, Matheus Ferraz e Carlinhos; Zé Ricardo (Lincoln), Juninho e Matheusinho (Carlos França); Marquinhos (Ademir), Luan e Rafael Moura
Técnico: Givanildo Oliveira

Fonte:Gazeta Esportiva

Bahia encerra o Brasileirão com empate sem gols diante do Cruzeiro na despedida de Zé Rafael

Fotos: Felipe Oliveira / EC Bahia
Em sua despedida da temporada, o Bahia ficou apenas em um empate em 0 a 0 com o Cruzeiro, na tarde deste domingo (2), em Pituaçu. Mesmo assim, o duelo foi de festa, marcado por um emocionante adeus ao ídolo Zé Rafael, vendido ao Palmeiras durante a última semana. Foram 28 mil tricolores no estádio aplaudindo de pé ao craque, substituído aos 18 minutos do 2º tempo.

Com o resultado, Tricolor fechou o Brasileirão com 48 pontos na tabela, na 11ª posição, melhor colocação do clube na história do campeonato de pontos corridos, lugar que também garante a equipe na Copa Sul-Americana de 2019.Serão cinco competições a serem disputadas: Campeonato Baiano, Copa do Nordeste, Copa Sul-Americana,Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro.

O JOGO

Levado pelo canto da sua torcida, o Bahia começou o jogo atacanto. Aos três minutos, Elton cruzou na área, Gilberto se antecipou, cabeceou, mas não conseguiu acertar o alvo. Logo na sequência, o Cruzeiro respondeu com Raniel, que finalizou de fora da área e obrigou Anderson a fazer uma boa defesa.

Cruzeiro acerta a trave

Aos oito minutos, Sassá trocou passes com Ederson e Raniel, limpou a defesa tricolor e chutou rasteiro para acertar a trave do goleiro Anderson. Na sobra, Flávio conseguiu afastar o perigo.

O Bahia também ficou muito perto do gol aos 13. Após escanteio, o goleiro Rafael deu um soco na bola, que sobrou para Lucas Fonseca. O zagueiro tocou para o meio da área e a bola sobrou com Nilton, que desperdiçou a chance. Logo depois, Léo cruzou para a área e Edigar Junio cabeceou para fora.

O Cruzeiro assustou aos 24, quando Raniel bateu falta colocada e obrigou Anderson a fazer uma grande defesa. O Bahia, por sua vez, causou suspiros em seus torcedores aos 39 minutos. Na jogada, Zé Rafael deu um grande passe de calcanhar para Léo, que chutou forte e viu a bola explodir na rede de fora.

Segundo tempo

O Esquadrão de Aço teve uma boa chance aos 12 minutos. Nilton conduziu a bola a partir do meio de campo, avançou e bateu forte. A bola passou ao lado da meta defendida por Rafael. Na sequência, a tentativa foi de Lucas Silva, que arriscou de fora, mas sem causar perigo.

Gilberto perdeu uma ótima oportunidade aos 17 minutos. Após boa troca de passes, Zé Rafael deixou o camisa 9 na cara do gol, mas a bola não foi bem dominada. Foi esse o último lance de Zé com a camisa tricolor. Na sequência, o camisa 10 foi substituído e ganhou muitos aplausos do público.

Com 27 minutos, Sassá recebeu passe em profundidade e ficou na cara do gol. Quando ele tocou por cobertura, o zagueiro Lucas Fonseca foi providencial para evitar o gol cruzeirense. Depois, David chutou de fora da área, com desvio, e a bola passou raspando a trave.

O jogo tomou um ritmo mais lento na fase final, mas o Bahia seguiu tentando o gol. Aos 38, Gilberto recebeu cruzamento e cabeceou ao lado da meta de Rafael. Aos 42, o Bahia respondeu com Vinícius, que chutou de longe, mas não causou sustos ao gol do Cruzeiro.

FICHA TÉCNICA
Bahia x Cruzeiro
Campeonato Brasileiro – 38ª rodada

Local: Pituaçu, em Salvador
Horário: 16h (de Salvador)
Data: 02/12/2018 (domingo)
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Assistentes: Luiz Claudio Regazone e Thiago Henrique Neto Correa (RJ)
Assistentes adicionais: Philip Georg Bennett e Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Cartões amarelos: Elton, Flávio, Douglas Grolli e Luiz Henrique (Bahia) / Manoel (Cruzeiro)
Cartões vermelhos:
Gols:

Bahia: Anderson; Flávio, Douglas Grolli, Lucas Fonseca e Léo; Nilton e Elton; Edigar Junio (Clayton), Ramires (Luiz Henrique) e Zé Rafael (Vinícius); Gilberto. Técnico: Enderson Moreira.

Cruzeiro: Rafael; Ezequiel, Manoel, Cacá e Patrick Brey; Lucas Romero, Lucas Silva e Ederson; David, Raniel e Sassá (Laércio). Técnico: Sidnei Lobo.

Sport vence o Santos na Ilha, mas é rebaixado para Série B

Fotos: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco
O Sport venceu o Santos por 2 a 1 neste domingo, na Ilha do Retiro, mas mesmo assim foi rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro em 2019 por causa da vitória da Chapecoense diante do São Paulo. O Leão termina em 17º, com 42 pontos.

O Peixe entrou em campo sem aspirações e com a vaga na próxima Sul-Americana confirmada. A partida foi sofrível, teve pouquíssimas oportunidades criadas e só apresentou emoção nos minutos finais. Os gols foram de Rogerio e Hernane, aos 38 e 46, e de Rodrygo, aos 48.

O Sport volta para a segunda divisão ao lado de América-MG, Vitória e Paraná. Fortaleza, CSA, Avaí e Goiás conquistaram o acesso.

O JOGO

A partida desde os primeiros minutos mostrou a falta de qualidade das equipes. O Sport, na zona do rebaixamento, só tinha a raça a oferecer. O Santos, cheio de desfalques e sem aspirações, errou quase tudo.

Mesmo desesperado, o Leão não criou uma chance sequer. O Peixe teve duas com Jean Mota, aos 22 e 43. Na primeira, ele hesitou e parou em Mailson. Na segunda, da entrada da área, chutou forte, mas longe.

Na etapa final, o cenário não mudou. Sem criatividade, o Sport se lançou ao ataque. O Alvinegro, em contrapartida, se armou para o contra-ataque e ficou menos com a bola.

Na base do abafa, os donos da casa se lançaram ao ataque e foram recompensados. Rogerio, aos 36, quase fez de fora da área. E dois minutos depois, o atacante marcou. Mateus Gonçalves fez boa jogada antes do voleio para o fundo da rede de Vanderlei, depois de desvio em Gustavo Henrique.

Rogerio tirou a camisa e o Sport comemorou muito, mas o gol não foi suficiente. Ainda deu tempo para Hernane marcar, aos 46, e Rodrygo diminuir, aos 48.

FICHA TÉCNICA
Sport 2 x 1 Santos

Local: Ilha do Retiro, em Recife (PE)
Data: 2 de dezembro de 2018 (domingo)
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Cleriston Barreto Rios (SE)
Cartões amarelos: SPORT: Adryelson, Andrigo e Rogério. SANTOS: Yuri.

GOLS
Sport: Rogerio e Hernane, aos 38 e 46 do 2T;
Santos: Rodrygo, aos 48 do 2T.

SPORT: Maílson; Andrigo, Adryelson, Ernando e Raul Prata; Marcão, Fellipe Bastos (Marlone), Neto Moura (Rogério) Gabriel, Mateus Gonçalves e Matheus Peixoto (Hernane)
Técnico: Milton Mendes

SANTOS: Vanderlei Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Copete; Guilherme Nunes (Yuri), Diego Pituca (Eduardo Sasha) e Jean Mota; Arthur Gomes, Rodrygo e Felippe Cardoso
Técnico: Cuca

Chapecoense vence o São Paulo e se garante a Série A em 2019

Foto: LIAMARA POLLI / ESTADÃO CONTEÚDO
Santa Catarina terá dois representantes na Série A de 2019. O Avaí já estava garantido e a Chapecoense também assegurou sua vaga ao vencer o São Paulo por 1 a 0, neste domingo, na Arena Condá. Será o sexto ano consecutivo do Verdão do Oeste na elite do futebol brasileiro.

Graças a uma recuperação nestas rodadas finais. Depois de sofrer durante a semana ao lembrar dos dois anos do acidente aéreo com a delegação do clube e convidados, que vitimou 71 pessoas na Colômbia, o torcedor pôde voltar a sorrir neste domingo.

A direção da Chapecoense fez promoção de ingressos e o torcedor lotou a Arena Condá para a partida decisiva contra o São Paulo. Foi recorde de público, com 19.992 pessoas. Uma vitória garantia a permanência na Série A.

O time da casa começou melhor a partida. Logo no início Wellington Paulista pediu pênalti em lance com Arboleda mas a arbitragem entendeu que não foi. Depois foi a vez de Leandro Pereira finalizar, mas a bola foi para fora.

Próximo dos 20 minutos de partida o São Paulo passou a ter as melhores chances. Primeiro Nenê recebeu dentro da área e chutou rasteiro para boa defesa de Jandrei. Em seguida Diego Souza escorou de cabeça para Nenê, dentro da área, mas o camisa 10 do São Paulo errou a finalização.

Outro susto para a torcida da Chapecoense foi aos 25 minutos, mas longe da Arena Condá. O América-MG teve pênalti a seu favor. Caso o time mineiro fizesse o gol a Chapecoense cairia para a zona de rebaixamento. Mas o goleiro do Fluminense, Júlio César, fez a defesa e a torcida do Verdão comemorou. 

No final da primeira etapa o time da casa voltou a jogar melhor. E Wellington Paulista cabeceou uma bola na trave. A torcida verde e branca lamentou a chance perdida. Mas em seguida comemorou o gol de Richard, do Fluminense, sobre o América.

O time catarinense foi para o intervalo fora da zona de rebaixamento graças à derrota do América aliado ao empate do Sport diante do Santos.

No início da segunda etapa o jogo estava morno. O resultado até garantia a permanência do time catarinense na Série A. Só que havia o risco de um gol do Sport contra o Santos, o que empurraria a Chapecoense para o grupo dos rebaixados.

O técnico do Verdão optou por uma estratégia de buscar o gol mas sem se expor muito. E conseguiu o objetivo aos 22 minutos do segundo tempo, quando Canteros, em posição no mínimo duvidosa, recebeu na direita e fez um cruzamento na medida para Leandro Pereira, no meio da zaga, cabecear para o gol. Foi uma explosão de alegria na Arena Condá. E o décimo primeiro gol do atacante na competição.

Ainda bem porque o Sport fez dois gols contra o Santos no final. Nos últimos minutos o Verdão segurou o resultado e a vaga na Série A.

A Chapecoense chegou a 44 pontos, melhor apenas do que os 43 pontos de 2014. Mas o suficiente para garantir a alegria de milhares de torcedores.

FICHA TÉCNICA - Chapecoense x São Paulo
CHAPECOENSE-1
Jandrei; Eduardo, Douglas, Fabrício Bruno e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Amaral, Canteros (Elicarlos) e Diego Torres (Bruno Silva); Wellington Paulista e Leandro Pereira (Osman). Técnico: Claudinei Oliveira.
SÃO PAULO-0
Jean; Araruna, Arboleda, Bruno Alves e Edimar (Igor); Hudson, Liziero, Nenê (Shaylon) e Helinho; Diego Souza (Brenner) e Everton. Técnico: André Jardine

GOL: Leandro Pereira (C), aos 22 minutos do segundo tempo

ARBITRAGEM: Wilton Pereira Sampaio, auxiliado por Fabrício da Silva e Bruno Pires (trio de GO).
CARTÕES AMARELOS: Jean, Arboleda e Everton (SP);
LOCAL: Arena Condá, em Chapecó.

PÚBLICO: 19.992

RENDA: R$ 331.630

Fonte:DC

Grêmio vence o Corinthians em casa e termina o Brasileiro na quarta posição

Tricolor venceu o time paulista por 1 a 0, com gol de Jael

Foto: Lucas Uebel | Grêmio FBPA.
O Grêmio entrou em campo no final da tarde deste domingo, 2, para disputar o último jogo da temporada, contra o Corinthians, na Arena. Com gol de Jael, venceu o time paulista por 1 a 0.

Os gremistas começaram muito bem a partida, dominando as ações. Resultado disso foi o gol logo cedo, aos 10'. Depois da equipe trabalhar bem a bola, Maicon recebeu e fez um cruzamento para Jael na pequena área. O centroavante dividiu com defensor e desviou para o fundo das redes. Quatro minutos depois, quase nasceu o segundo gremista, quando Everton carimbou a trave da meta defendida por Cássio.

Já na etapa complementar o desempenho não foi o mesmo. O Tricolor diminuiu seu ritmo de jogo e não conseguiu chances claras e ampliar o placar.

Com o resultado, o Grêmio chega a 66 pontos e confirma a quarta posição no Campeonato Brasileiro.

 Primeiro Tempo

O Grêmio iniciou a partida trocando passes, buscando chegar ao ataque logo no início da partida. Aos 2', Cortez trabalhou com Maicon, mas Fagner conseguiu cortar o lance. Três minutos depois, o Tricolor teve uma sequência de escanteios. Na segunda oportunidade, Alisson colocou a bola em curva na área, mas a zaga afastou de cabeça.

Outra chance surgiu aos 6', quando Alisson cruzou na área, fechado, o que facilitou a defesa do goleiro Cássio.

Aos 10 minutos, o Grêmio conseguiu abrir o marcador. Trabalhando bem a bola, ela chegou a Maicon, que fez um cruzamento para Jael. O centroavante dividiu com defensor e desviou a bola para o fundo das redes.

Quatro minutos depois, quase que nasceu o segundo gol gremista. Everton fez uma boa tabela com Jael e chutou, mas a trave não deixou  a bola entrar, por detalhe. E não demorou muito para Cebolinha fazer uma nova jogada de perigo. O atacante passou por Fagner, Gabriel, e Léo Santos, fazendo uma grande jogada individual. Na área, finalizou, mas mandou pra fora.

Aos 18 minutos, os paulistas criaram a primeira chance. Após cruzamento da esquerda, Romero recebeu e chutou, mas sem nenhum perigo para Paulo Victor.

Já o Tricolor respondeu de imediato. Na nova jogada, Ramiro cruzou na cabeça de Michel, que acabou mandando por cima da meta.

Aos 24', Cortez recebeu na meia esquerda e resolveu arriscar de longe. A bola desviou na marcação, quicou no gramado e terminou nas mãos de Cássio, que de joelhos, fez a defesa.

Pela esquerda, o Grêmio fez grande jogada com Cortez, que foi a linha de fundo e cruzou na cabeça de Alisson. O atacante mandou de cabeça e a bola passou raspando a trave direita de Cássio.

Já aos 36', Ramiro recebeu um bom passe de Maicon e cruzou, mas a bola bateu em cima de Léo Santos.

Aos 43 minutos, Maicon deu um bom passe para Alisson na direita. Ele recebeu e fez um cruzamento na área, na marca penal, mas a defesa paulista afastou bem com Léo Santos.

Jogo finalizou aos 47'.


Segundo Tempo

O Grêmio voltou a campo com a mesma formação.

O Corinthians quase conseguiu chegar ao empate aos 6 minutos, quando Romero recebeu um passe na área, dominou e girou, chutando a gol, mas Paulo Victor conseguiu boa defesa com os pés.

Já o Grêmio teve uma falta a seu favor da meia esquerda. Alisson cobrou, levantando na área no segundo poste; Cícero subiu e mandou de cabeça, mas para fora. O lance já estava anulado por impedimento.

Os paulistas chegaram pela direita, com uma jogada de Pedrinho, mas o meia foi barrado por Cortez. Em seguida, um novo cruzamento foi feita na área por Calyson, mas Michel afastou o perigo.

Aos 15 minutos, o Tricolor se lançava em contra-ataque, quando Léo Santos segurou Everton, que saia em velocidade em direção a área, cometendo falta. Jael cobrou com um chute rasteiro, mas que parou na barreira.

Já aos 21', o Corinthians teve um escanteio a seu favor. Colocou na pequena área, mas Paulo Victor saiu e afastou de soco.

Em nova oportunidade, em cobrança de falta, Alisson ergueu no primeiro poste, Kannemann desviou de cabeça, mas para fora.

Substituição: Saiu Léo Moura, entrou Matheus Henrique, aos 23'.

Substituição: Saiu Maicon, entrou Douglas, aos 27'.

Os visitantes chegaram com Clayson, que recebeu um lançamento dentro da área, pela direita, girou e finalizou, mandando para fora, sem perigo para Paulo Victor.

As 33', da direita, o Grêmio ameaçou com um cruzamento, que chegou a Everton. O atacante subiu e mandou de cabeça, mas Cássio defendeu.

Substituição: Saiu Jael, entrou André, aos 37'.

Aos 40 minutos, Clayson fez uma boa jogada pela esquerda e cruzou na área, mas Michel foi bem e cortou o lance.

O Grêmio respondeu com Everton, que recebeu um passe de Douglas, cortou pra perna direita e finalizou de longa distância. Cássio caiu para defender.

O Corinthians ainda teve uma falta da intermediária de ataque. Jadson colocou na área, mas Michel afastou novamente.

Jogo finalizou aos 49'.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 1 X 0 CORINTHIANS

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Data: 02 de dezembro de 2018, domingo
Horário: 17h00 (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) e Sidmar dos Santos Meurer (MG)
Cartões amarelos: Romero, Henrique, Léo Santos, Carlos (SCCP); Jael, Kannemann (GFBPA)
Público: 38.974 (pagante) 41.330 (total)
Renda: R$ 1.450.578,00

GOL:
Grêmio: Jael, aos 11 minutos do 1T

GRÊMIO: Paulo Victor; Léo Moura (Matheusinho), Kannemann, Michel e Cortez; Cícero, Maicon (Douglas), Alisson, Ramiro e Everton; Jael (André)
Técnico: Renato Gaúcho

CORINTHIANS: Cássio, Fágner, Léo Santos, Henrique e Carlos; Gabriel (Douglas) e Thiaguinho; Pedrinho (Danilo), Jadson e Mateus Vital (Clayson); Romero
Técnico: Jair Ventura
 
Back To Top