Atividade Esporte News: Futebol Internacional
⚽Notícias
Mostrando postagens com marcador Futebol Internacional. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Futebol Internacional. Mostrar todas as postagens

04 novembro 2020

Ídolo do Manchester United é detido suspeito de agredir a namorada

Foto: Divulgação


Ryan Giggs , ídolo do Manchester United e , foi detido no último domingo por suspeita de agressão à namorada, Kate Greville, de 30 anos. O galês saiu sob fiança, mas pode perder o cargo de técnico da seleção de País de Gales .

Em comunicado, a polícia inglesa confirma que foi chamada para um distúrbio às 22h05 da noite de domingo. "Uma mulher na casa dos 30 anos apresentou algumas lesões superficiais mas não requereu qualquer tratamento hospitalar e foi detido um homem de 46 anos" diz a nota da polícia.

Ryan Giggs foi interrogado na delegacia de Pendleton e saiu em liberdade horas mais tarde. A federação galesa informou que está ciente do caso que envolve o técnico.

Lokomotiv segura empate contra Atletico de Madrid em Moscou

Foto: Divulgação/Atlético de Madrid


Quando aconteceu o sorteio da atual edição da UEFA Champions League, muitos pensavam que o Lokomotiv Moscou seria o saco de pancadas do Grupo A. Os ferroviários, realmente, são, por ora, os lanternas da chave, com dois pontos. Os russos, entretanto, mostram, a cada jogo, que são osso duro de roer. Nesta terça-feira (03), na RZD Arena, a equipe fez frente ao Atletico de Madrid e empatou em 1 a 1.

Se saiu atrás do marcador, não demorou muito para que os ferroviários conseguissem o empate. E, mais do que isso: resistissem à pressão colchonera armado em 4-4-2 do técnico Marko Nikolic. Do outro lado, em um 4-3-2-1, Diego Simeone não conseguiu colocar a bola na rede pela segunda vez.

E não faltou pressão, de fato. O Atletico de Madrid teve 65% da posse de bola. Mais do que isso: chutou 14 vezes a gol, contra apenas 04 dos russos. As finalizações a gol também foram muitíssimo díspares: seis a um.

Começo alucinante

Com 18 minutos, Hector Herrera cruzou do lado direito e Jose Maria Gimenez cabeceia um balaço para o mundo da rede. O mesmo Herrera que deu a assistência para o tento colchonero, porém, não conseguiu tirar o braço direito a tempo de cortar a cabeçada que ele mesmo deu para afastar bola alçada na área. Após revisão do VAR, o árbitro marcou o pênalti - convertido por Anton Miranchuk no canto esquerdo aos 25 minutos.

Como era de se esperar, os colchoneros se lançaram com tudo ao ataque para retomar a vantagem. João Félix serviu Angel Correa aos 31 minutos e o argentino finalizou no travessão. Dez minutos depois, o mesmo Correa colocou a bola na medida para Luis Suárez, que chutou à direita da meta.

Segue a pressão

Com oito minutos, Luis Suárez cabeceou cruzamento de João Felix na área e  Guilherme, goleiro do Lokomotiv Moscou, fez bela defesa. Aos 20, foi Marcos Llorente quem cruzou e João Felix escorou para outra bela intervenção do arqueiro brasileiro. Segundos depois, enfim, Luis Suarez conseguiu marcar, mas o tento foi anulado por impedimento do Pistolero após cruzamento de João Félix.

Próximos jogos

Na próxima rodada do Grupo A da UEFA Champions League 2020/2021, russos e espanhóis voltam a se enfrentar, agora no Wanda Metropolitano, no dia 25 de novembro, às 17h (Horário de Brasília). Antes disso, o Lokomotiv encara o Dínamo Moscou, no próximo domingo (08), às 11h, pela Russian Premier League, enquanto o Atletico, um dia antes recebe o Cádiz às 17h.

Fonte: Vavel

Vinícius Júnior e Rodrygo entram e resgatam Real Madrid, que vence Internazionale

Foto: Divulgação/Real Madrid C.F.


O Real Madrid levava um senhor sufoco da Internazionale, na capital espanhola. Zinedine Zidane, então, apostou em Vinícius Júnior e Rodrygo, e os brasileiros resolveram. Com assistência de Vini e gol de Rodrygo, os Merengues conseguiram a vitória diante dos Nerazzurri, por 3 a 2, para se recuperar na Champions. 

Os Blancos se recuperam na Liga dos Campeões, chegam aos quatro pontos e igualam o Shakhtar na vice-liderança do grupo B. Os italianos estão na lanterna, com dois. 

Jogaço lá e cá

O Real Madrid tentava ser um time diferente. Na verdade necessitava ser. A pressão por resultados na Champions era enorme. E Zidane mandou sua equipe ao ataque. 

Marco Asensio conseguiu a primeira chance na área, mas Handanovic fez uma grande defesa. Fede Valverde arriscou chute de fora da área e também ameaçou o goleiro esloveno. 

Acuada nos primeiros minutos, a Inter respondeu em contra-ataque. Hakimi avançou pela direita e inverteu para Perisic, que ganhou de Lucas Vázquez e cruzou para Barella completar de cabeça. A bola quicou no travessão e saiu. 

Logo na sequência, Perisic serviu Lautaro Martínez. O argentino teve liberdade para armar o chute e mandou rasteiro, mas Courtois conseguiu a defesa. Os Nerazzurri responderam bem a pressão inicial do adversário e ameaçaram ainda em chute perigoso de Vidal. 

O jogo foi o tempo todo ataque e contra-ataque. Os Merengues voltaram a assustar com Valverde, que aproveitou ajeitada de bola de Benzema na área para bater forte, porém para fora. 

Quando os italianos facilitaram, os espanhóis conseguiram a vantagem. Hamiki errou feio em recuo e Benzema aproveitou. O francês tirou de Handanovic e mandou para um gol vazio. 

O segundo gol dos Blancos saiu com o capitão, Sergio Ramos. Toni Kroos cobrou escanteio da canhota e Ramos, de cabeça, marcou seu centésimo gol pelo Real Madrid. 

O 2 a 0 seria um castigo demasiado grande para uma Inter que lutou bastante. Lautaro, então, aproveitou um passe magistral de Barella para descontar para 2 a 1. 

Brasileiros resgatam Merengues

O Real arrefeceu na volta para o segundo tempo e a Inter conseguiu crescer no jogo. Hakimi teve chance para o empate, e Conte viu sua equipe pressionar pelo empate. 

Zidane respondeu ao momento com os brasileiros Rodrygo e Vinícius Júnior nas vagas de Asensio e Hazard (o belga fez partida apagadíssima). Foi a tentativa de acordar o ataque. 

Só que os Nerazzurri seguiram melhor e conseguiram o empate. Vidal enfiou grande bola nas costas da defesa e Lautaro desviou para Perisic bater cruzado e balançar a rede. 

Lautaro quase conseguiu a reviravolta dos italianos após um grande erro de Mendy. O argentino ajeitou o corpo na área e bateu colocado, e Courtois se jogou rezando. A bola saiu por pouco. 

Nesta fase da partida, o jogo estava mais para o 3 a 2 para a Inter do que para a vitória do Real. Perisic foi outro a chegar muito perto do gol em arremate cruzado. 

Os Merengues foram resgatados pelos meninos brasileiros. Vinícius recebeu de Valverde na esquerda, ganhou na velocidade do marcador e cruzou de canhota para Rodrygo na área. O ex-Santos dominou e bateu forte, estufando a rede inimiga. Resgatado pelos meninos brasileiros, o Real ganha vida na Champions. 

Bayern leva susto, deslancha na reta final e goleia o Red Bull Salzburg

Foto: Divulgação/Bayern de Munique


O Bayern levou um susto, enfrentou um adversário com boa intensidade e que criou riscos, mas o atual campeão da Liga dos Campeões mostrou a sua força e passou por cima de mais um. Com dois de Lewandowski, um de Boateng, Hernández, Sané e um gol contra de Kristensen, o time alemão venceu o Red Bull Salzburg por 6 a 2, fora de casa. Berisha e Okugawa descontaram. 

O Bayern é o lídero do grupo A, com 100% de aproveitamento e nove pontos. O Red Bull Salzburg é o lanterna, com apenas um ponto na competição. Na próxima rodada, as equipes se enfrentam na Alemanha. 

Austríacos assustam

Quem imaginava um domínio do Bayern, levou um susto logo no início. Koita tentou a finalização, a bola bateu na marcação e sobrou para Berisha, que chutou no canto e abriu o placar para o Red Bull Salzburg, aos quatro minutos. Mas a animação durou pouco. Aos 20, Muller foi derrubado na área e o árbitro marcou pênalti. Lewandowski deslocou o goleiro e deixou tudo igual.

A chance da virada veio com o polonês. Coman deixou Lewandowski na boa, mas o chute de perna esquerda foi para fora. A virada veio antes do intervalo. Em boa jogada de contra-ataque, Muller recebeu e mandou uma bomba para a pequena área. A bola bateu no zagueiro Kristensen e entrou. 

O tal do rolo compressor

Na segunda etapa, o Red Bull Salzburg conheceu o atual campeão da Liga dos Campeões. Mwepu até teve uma grande oportunidade, cara a cara com Neuer, mas o goleiro alemão fechou bem o ângulo. Gnabry recebeu de Tolisso e mandou uma bomba. Stankovic espalmou em linda defesa. Os donos da casa ficaram na dianteira do placar após André Ramalho roubar a bola e tocar para Okugawa, que empatou. 

O gigante da Baviera deslanchou a partir dos 34. Kimmich cobrou escanteio e Boateng testou para fazer 3 a 2. Logo depois, o time austríaco errou na saída de bola e Kimmich serviu Sané, para fazer o quarto com um chute forte. Aos 42, Javi Martínez cruzou na cabeça de Lewandowski, que marcou o segundo dele no jogo. E nos acréscimos, após cruzamento para a área, a zaga afastou mal e Hernández definiu o confronto. 

Fonte: O Gol

Gabriel Jesus volta, marca e City vence Olympiacos para seguir 100% na Champions

Foto: Divulgação/Manchester City


Sem jogar desde setembro, Gabriel Jesus voltou com gol. O brasileiro marcou um dos tentos na vitória do Manchester City sobre o Olympiacos, no Etihad, por 3 a 0. 

Os Citizens lideram o grupo C da Liga dos Campeões com nove pontos, contra seis do Porto, que venceu o Marseille, lanterna com nenhum. Os gregos somam três. 

Faltou coragem e eficiência

O primeiro tempo foi extremamente desinteressante por conta da postura pouco agressiva do Olympiacos e também por conta da pouca eficiência do Manchester City. 

Os gregos não pisaram nenhuma vez na área adversária e Ederson foi figura absolutamente dispensável na primeira parte. O brasileiro não viu a cor da bola (literalmente). 

Do outro lado os Citizens tiveram o controle da partida, mas foram pouco incisivos nas jogadas ofensivas. Foram apenas três chutes no alvo em 45 minutos de 64% de posse de bola. 

Ao menos os ingleses conseguiram a vantagem logo cedo. Ferrán Torres tabelou com De Bruyne, avançou e tocou entre as pernas de José Sá para abrir o placar. 

Mesmo sem criar muito, o time de Pep Guardiola poderia ter ido ao intervalo com vantagem maior. Sterling chegou a mandar para a rede aos 31, pegando rebote de José Sá, mas o atacante estava impedido. 

Jesus volta, e City vence

Foden quase deu a chance de o Olympiacos reagir no segundo tempo. Primeiro, o meia errou arremate e facilitou defesa de José Sá. Depois, entregou bola nos pés de Valbuena, que deu o primeiro arremate grego na partida, mas para fora. 

O time visitante conseguiu acordar na partida e deixou a timidez de lado. Aos 15 minutos, El Arabi mandou arremate de canhota e Ederson fez a defesa em dois tempos. Bruma assustou na sequência em chute cruzado que passou perto da meta. 

Pep colocou Rodri no lugar de Foden para fortalecer a marcação no meio, e Gabriel Jesus no lugar de Mahrez para conseguir ter mais a bola no ataque. Só que o Olympiacos seguiu melhor e Holebas também assustou Ederson. 

Os gregos partiram para cima, mas acabaram expostos e foram derrubados por Gabriel Jesus. O brasileiro recebeu de De Bruyne na área, levou para a perna direita e soltou uma bala para explodir a rede inimiga. 

Já perto do fim, o terceiro gol. João Cancelo recuperou bola no campo ofensivo, tabelou com Nmecha e bateu no cantinho para fechar a conta em 3 a 0.

Fonte: O GOL

Com hat-trick de Diogo Jota, Liverpool goleia a Atalanta

Foto: Divulgação/Liverpool FC


O duelo entre Atalanta e Liverpool era aguardado pelo poder ofensivo de ambos os times. Porém, o que se viu em Bérgamo foi um show da equipe visitante, com destaque para o brilho do português Diogo Jota. O time comandado por Jurgen Klopp goleou por 5 a 0. Jota fez três e Salah e Mané completaram o marcador. 

O Liverpool é líder isolado do grupo D com nove pontos e 100% de aproveitamento. A Atalanta está em terceiro, com quatro. Na próxima rodada, os dois times se enfrentam na Inglaterra, em Anfield.

Show de Jota começa

Como já era esperado, a partida foi muito movimentada, com ambas as equipes buscando o gol. O Liverpool começou melhor e em jogada individual de Diogo Jota, a finalização saiu em cima do goleiro. Salah fez o pivô e tocou para Mané, que girou e bateu, mas Sportiello espalmou para escanteio. Pelo lado italiano, Muriel invadiu a área e chutou rasteiro. Alisson fez a defesa.

Curtis Jones recebeu um lindo passe, mas a batida foi fraca e facilitou para o goleiro. No ataque seguinte, Diogo Jota foi lançado e tocou de cavadinha na saída de Sportiello para abrir o placar. O português voltou a ser fatal quando recebeu um lançamento primoroso de Joe Gomez, dominou com a esquerda, já limpando a marcação e bateu de direita, no contra-pé do goleiro para fazer 2 a 0. A Atalanta ainda bobeou na saída de bola, Mané roubou e bateu colocado, mas Sportiello fez uma defesaça e jogou para escanteio.

Em dez minutos, Reds matam o jogo

O Liverpool tratou de acabar com qualquer chance de reação da Atalanta antes dos 10 minutos da segunda etapa. Primeiro, após cobrança de escanteio do time italiano, a zaga dos Reds afastou e Salah partiu do campo de defesa e só parou com a bola no fundo do gol. Dois minutos depois, o egípcio deu lindo passe entre os defensores e achou Mané. O camisa 10 tocou por cima do goleiro e fez o quarto.

Aos nove, Mané lançou de três dedos e Diogo Jota driblou o goleiro e tocou para o gol vazio para fazer 5 a 0.O time italiano só acordou a partir dos 15 e chegou duas vezes com perigo com Zapata. Na primeira, o colombiano driblou o defensor e mandou uma bomba na trave, quase marcando um golaço. Na segunda, o atacante avançou e chutou forte cruzado, mas Alisson fez grande defesa.

Não era dia de Zapata. O jogador recebeu dentro da área e fuzilou, porém, Alisson espalmou para cima. Após a cobrança do escanteio, a zaga do Liverpool cortou e Salah, novamente, foi lançado, correu muito e chutou na saída de Sportiello. O goleiro da Atalanta fez boa defesa e evitou o sexto. Fim de papo e massacre. 


Fonte: O GOL

23 junho 2020

Japão retira candidatura para sediar Copa do Mundo Feminina de 2023

Faltando apenas três dias para o anúncio oficial da Fifa, entidade maior do futebol profissional, o Japão retirou sua candidatura para sediar a Copa do Mundo Feminina de 2023. Restam apenas duas opções: Colômbia e a candidatura conjunta de Austrália e Nova Zelândia.

A tendência é que os países da Oceania sejam os anfitriões da competição. No último dia 10, a Fifa divulgou um relatório de avaliação das candidaturas, e Austrália e Nova Zelândia estavam com a maior pontuação: 4.1 em uma escala de 0 a 5. A Colômbia aparecia com 2.8, e o Japão com 3.9. Lembrando que o Brasil retirou sua candidatura antes mesmo do fim da avaliação.

Em nota oficial publicada nesta segunda-feira (22), a Associação de Futebol do Japão (JFA) informou que a decisão de desistir da proposta foi tomada após consideração cuidadosa e completa no Comitê de Proposta do Japão, bem como no Comitê Executivo da JFA.
Foto: Bernadett Szabo/REUTERS

A entidade japonesa lembrou que a pandemia do novo coronavírus (covid-19) atingiu o mundo e também toda a família do futebol. A JFA salientou que defende suas palavras com total responsabilidade e citou seu ideal: “através do futebol, percebemos todos os benefícios que o esporte pode trazer para as nossas vidas, a solidez de nossos corpos, a expansão de nossas mentes e o enriquecimento de nossas sociedades”.

Ainda no comunicado, a Associação de Futebol do Japão afirmou que continuará apoiando financeiramente os clubes gravemente afetados e que vai trabalhar em conjunto com todas as partes para trazer de volta o mundo onde o esporte possa ser desfrutado com segurança.

O anúncio do país  que receberá a Copa do Mundo Feminina ocorrerá nesta quinta-feira (25). A sede será escolhida por meio de votação do Conselho da Fifa. 


Fonte: Agência Brasil

Juventus vence o Bologna e é líder isolado na volta do Campeonato Italiano

Depois de perder a final da Copa da Itália, a Juventus voltou a campo pela 27ª rodada do Campeonato Italiano, nesta segunda (22), que estava suspenso por conta da pandemia do novo coronavírus para vencer, por 2 a 0, o Bologna. Cristiano Ronaldo e Dybala marcaram para a Velha Senhora, que superou sem sustos os donas da casa no estádio Renato Dall’Ara.

Quem abriu placar para a Juve foi o português Cristiano Ronaldo, de pênalti, aos 21 minutos da partida. Ainda no primeiro tempo, o argentino Dybala ampliou o marcador.

Com o resultado, a equipe de Turim isolou-se na liderança do torneiro com 66 pontos, quatro a mais do que a Lazio, que enfrenta o Atalanta na quarta-feira (24).

Na 28ª, a equipe bianconera recebe o Lecce, na sexta-feira (26), às 16h45. Já próximo jogo do Bologna é contra a Sampdoria, na quinta-feira (24), também ás 16h45.

O jogo

Foto: Reprodução/Twitter/JuventusFC

A Juventus partiu para o ataque desde que o jogo começou. Aos sete minutos, Cristiano Ronaldo fez fila e finalizou da entrada da área. Skorupski caiu no canto direito e faz bela defesa.

Aos 22 minutos, de Ligt adentrou a área e foi derrubado por Denswil. O árbitro marcou o pênalti e Cristiano Ronaldo cobrou no canto direito para inaugurar o marcador.

Pouco mais de dez minutos depois, aos 36, a Vecchia Signora dobrou a vantagem. Em grande jogada, Paulo Dybala recebeu pouco antes da meia-lua e finalizou no canto direito após linda finalização.

Apenas quatro minutos depois, Cristiano Ronaldo cruzou do lado direito e Dybala apareceu na área para finalizar. O chute saiu fraco, mas com perigo à meta do time mandante.

O começo da segunda etapa teve um nome com destaque: Bernardeschi. Aos sete minutos, ele descolou linda assistência para Cristiano Ronaldo, que dominou e chutou com perigo ao gol do Bologna. 

Um minuto depois, ele mesmo mandou um balaço do lado esquerdo. A redonda foi ao gol, mas explodiu na trave.

O Bologna apareceu para a partida apenas aos 14 minutos do segundo tempo. Barrow aproveitou cobrança de escanteio e finalizou, dividindo com De Sciglio. O atleta mandante pediu pênalti, não marcado pela arbitragem - com auxílio do VAR. 

Com 16 minutos, o Veltri teve outra boa chance. Orsolini chutou de longe e assustou Szczesny. A bola passou raspando o travessão. 

A Juventus voltou a ter predominância na peleja aos 28 minutos. Cristiano Ronaldo, em outra jogada individual, finalizou com efeito à meta bolonhesa. A redonda saiu à esquerda do gol do Veltri.

Antes da peleja acabar, a Juventus ganhou um desfalque. Já aos 46 minutos, Juwara descia pela esquerda e Danilo entrou muito forte no adversário. O juventino recebeu o segundo amarelo e foi expulso de campo.
 
Back To Top