Atividade Esporte News: Ginástica
⚽Notícias
Mostrando postagens com marcador Ginástica. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Ginástica. Mostrar todas as postagens

19 agosto 2018

Jade Barbosa é campeã brasileira de Ginástica Artística

 (Foto: RicardoBufolin/CBG)
Neste sábado, a Arena Santos, no litoral de São Paulo, recebeu a última etapa do Campeonato Brasileiro de Ginástica Artística, que decidiu os campeões gerais tanto individuais, quanto por equipes. No feminino, Jade Barbosa foi campeã individual, ao passo que sua equipe, o Flamengo, ficou com o título por equipes. No masculino, o campeão individual foi Francisco Barreto, e o Pinheiros levou o título por equipes.

A vencedora da etapa realizada em Santos foi Flávia Saraiva, com 53,150 pontos. No entanto, na soma das fases, Jade levou a melhor, com 107,350.

“Estou muito feliz por ter voltado a competir bem e em alto nível e é bom destacar que cada título tem sua importância e é único, como este”, disse.

No masculino, o panorama foi semelhante. Lucas Bitencourt, do Minas Tênis Clube, venceu em Santos e ficou com 82,650 pontos. Contudo, Francisco Barreto levou o título geral por ter somado 163,750 pontos no total.

“Desde 2014, que tinha sido meu último título, tento voltar a ser campeão geral. Estou muito feliz, pois esse é meu quarto título”, afirmou.

Na competição por equipes, o título do masculino ficou, pela quinta vez consecutiva, com o Pinheiros, que somou 242,850 pontos. Minas Tênis Clube, com 239,600, foi o segundo, e SERC Santa Maria, com 233,250, foi o terceiro.

Já no feminino, o campeão foi o Clube de Regatas Flamengo, com 159,600 pontos. Atrás do clube carioca, CEGIN com 153,750 em segundo, e ADC São Bernardo do Campo com 151,300, em terceiro.


Fonte:Gazeta Esportiva

30 maio 2018

Brasil fecha Jogos Sul-Americanos com 21 medalhas na ginástica

(Foto: Divulgação)
Nesta quarta-feira, chegou ao fim as competições de ginástica artística dos Jogos Sul-Americanos, na Bolívia. Apenas no último dia do torneio, o Brasil conquistou oito medalhas (quatro ouros, três pratas e um bronze), fechando a trajetória com 21 medalhas no todo.

Na trave feminina, Flavia Saraiva alcançou 13.275 pontos no somatório e ficou com a medalha de ouro. A prata foi para Jade Barbosa, que fez 12.750 pontos. O Brasil teve outra dobradinha nos dois lugares mais altos do pódio no solo feminino, onde Thais Fidelis terminou em primeiro com 13.425 pontos, enquanto  Anna Julia Reis fechou com o vice-campeonato ao contabilizar 13.225 pontos.

Na barra fixa masculina, o time brasileiro voltou a ocupar dois lugares no pódio, mas desta vez com o ouro e o bronze. Com 13.950 pontos, Caio Campos alcançou o topo. Francisco Júnior, por sua vez, conquistou terceiro lugar através dos 13.450 pontos conquistados.

O campeão olímpico Arthur Zanetti não teve dificuldades para conquistar o ouro no salto masculino. O brasileiro somou 14.236 pontos para conquistar o título. Já nas barras paralelas, Caio Campos conquistou o segundo lugar ao contabilizar 14.925 pontos.


Fonte:Gazeta Esportiva

27 maio 2018

Gabriel Faria é sexto nas argolas em Copa do Mundo de ginástica

(Foto: CBG)
Estreando em uma etapa de Copa do Mundo de ginástica, o brasileiro Gabriel Faria conquistou a sexta colocação na decisão de argolas. Em Osijek, na Croácia, ele somou 13.433 pontos neste domingo no aparelho em que o Brasil detém duas medalhas olímpicas com Arthur Zanetti.

O pódio da disputa teve o russo Denis Abliazin, dono de 15.067 pontos. Ele foi seguido pelo turco Ibrahim Colak (14.667) e pelo egípcio Ali Zahran (14.400).

Para o técnico Antônio Lameira, que acompanha a Seleção Brasileira em Osijek, Gabriel conseguiu bom desempenho. “Ele se apresentou muito bem na final, tanto na execução, quanto com uma técnica muito boa, cumprindo com nossos objetivos” destacou o treinador.

“O Gabriel melhorou duas posições, pois terminou em oitavo na qualificatória e na decisão ficou em sexto. Tivemos uma nota igual, mas a exceção foi muito melhor e com a saída cravada também”, analisou Antônio. “Um resultado muito expressivo para quem participa pela primeira vez de uma Copa do Mundo”.


Fonte:Gazeta Esportiva

02 maio 2018

CBG emite nota declarando providências urgentes em relação às denúncias

(Foto: RicardoBufolin/CBG)
A Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) anunciou que tomará providências urgentes para avaliar o caso dos assédios sexuais revelados no último domingo em uma reportagem do programa “Fantástico” da Rede Globo. Em nota, a entidade revela que trabalhará ao lado do Ministério Público do Trabalho para “avaliar o melhor procedimento que o caso requer”.

Ainda segundo a publicação oficial, o treinador Marcos Goto será ouvido para se explicar das acusações de comportamento inadequado. Isso porque ele foi citado por diversos alunos por supostamente ter conhecimento dos abusos, porém tratá-los de maneira irônica.

Em nota, o treinador se defendeu afirmando que na época todos tratavam os casos como boatos. “Os fatos narrados nessa matéria, que ocorreram há mais ou menos 12 anos, como foi dito por vários declarantes, os fatos eram tratados como boatos e podem ter gerado algum tipo de gracejo na época por muitos envolvidos na ginástica, inclusive entre os próprios atletas oriundos de São Bernardo do Campo, acolhidos por mim em São Caetano do Sul. Tanto parecia boataria que alguns atletas, alguns inclusive ouvidos na matéria, retornaram a treinar em São Bernardo com o mesmo treinador aqui dito”, declarou em nota.

Ainda na nota publicada pela entidade, a Confederação destaca que algumas ações já foram tomadas, como um seminário acerca do assunto, além de aplicações de atividades educativas e preventivas. A entidade revela ainda que todos os casos serão rigorosamente apurados e sancionados em caso da confirmação dos crimes.

Confira a nota completa:

Relativamente à matéria exibida neste domingo no Programa Fantástico, da Rede Globo, a Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), por meio desta, informa que adotará providências urgentes, em consonância com orientações do Ministério Público do Trabalho, órgão que tem cooperação nessa área, no sentido de avaliar o melhor procedimento que o caso requer.

De todo modo, vale ressaltar previamente que a entidade fará a oitiva do treinador Marcos Goto sobre a acusação de comportamento inadequado.

Quanto aos aspectos preventivos e até repressivos na temática vale reiterar, conforme link abaixo, que a CBG firmou ajuste com o Ministério Público do Trabalho para combate à assédio e abuso moral e sexual, manipulação de resultado, doping e outras formas de violência ou fraudes no esporte.

A instituição já realizou seminário bastante exitoso em parceria com o COB acerca do assunto e implementou ações e atividades educativas e preventivas nesse aspecto. No mesmo sentido, foi aprovado na assembleia geral da CBG o código de ética, e está sendo composto o comitê de ética e integridade da Confederação para processo e julgamento de casos relacionados ao descumprimento da codificação mencionada.

Nenhum caso de Assédio ou Abuso ficará sem rigorosa apuração e eventual sanção, conforme a hipótese.


Fonte:Gazeta Esportiva

01 maio 2018

Após afastamento de técnico, Diego Hypólito revela violência na infância

(Foto: Ben Stansall/AFP)
Nesta segunda-feira, Fernando de Carvalho Lopes, ex-técnico da Seleção Brasileira de ginástica, foi afastado pelo clube Mesc após denúncias de abuso a mais de 40 jovens ginastas. Com o caso, o medalhista olímpico Diego Hypólito revelou ter sofrido abusos quando era criança e defendia o Flamengo.

Em entrevista à TV Globo, Diego relatou episódios em que sofreu violência em seus primeiros anos no esporte. “Eles me faziam ficar pelado e pegar com o ânus uma pilha colocando uma pasta de dente em cima”, disse o ginasta. “Neste dia, quando aconteceu isso, eu tive ataque epilético e depois, por ter tido o ataque epilético, eu não consegui fazer a prova toda. (…) Eu fiquei muito nervoso com a situação acontecendo, me deu desespero”.

O bicampeão mundial de solo também revelou punições desproporcionais de técnicos e ginastas mais velhos. “Quando a gente não treinava certo ou acontecia alguma errada, tinha períodos do ano que eles faziam isso de pegar e colocar a gente dentro de uma tampa de plinto. E ainda jogavam magnésio com a gente dentro, igual a um caixão”, contou. “Hoje eu tenho problema pra entrar em avião, que é fechado, elevador, que é fechado. Não consigo entrar em túnel, que eu tenho medo. São todos reflexos do que eu vivi quando eu era criança”.

Entenda o caso

Fernando de Carvalho Lopes foi afastado do cargo da Seleção Brasileira de ginástica no dia 14 de julho de 2016, um mês antes dos Jogos Rio-2016, logo após um menino de 13 anos resolver revelar aos pais os abusos que vinha sofrendo do técnico durante treinamentos no clube de São Bernardo do Campo (SP).

Depois do acontecimento, Lopes jamais voltou a trabalhar na equipe, mas mantinha o cargo administrativo no Mesc até o início desta segunda-feira. Durante a reportagem feito pelo “Fantástico”, inúmeras denúncias começaram a aparecer sobre abusos sexuais. Frases como “tocava com frequência seus órgãos genitais” e “pediu para eu me masturbar na frente dele” eram bastante frequentes durante os depoimentos. Ao todo, foram 42 relevações de assédio.

O técnico é apontado como um dos principais responsáveis pelo sucesso de Diego Hypolito, prata na Rio-2016 no solo e um dos maiores atletas do país. O ginasta afirmou que, até pouco tempo, não acreditava nas acusações, mas que ouvindo a repercussão e seus companheiros, mudou de opinião sobre Fernando de Carvalho Lopes.

Alguns dos ex-ginastas do treinador ressaltaram que o coordenador técnico da Seleção Brasileira e profissional do São Caetano, Marcos Goto, profissional que era recorrido pelos ginastas após os abusos, tirava sarro e fazia piada do assunto com os ginastas.


Fonte:Gazeta Esportiva

30 abril 2018

Clube afasta ex-técnico da Seleção Brasileira após denúncias de abuso

 (Foto:Ricardo Bufolin/CBG/Divulgação)
Nesta segunda-feira, o clube Mesc anunciou oficialmente o afastamento de Fernando de Carvalho Lopes, ex-técnico da Seleção Brasileira que é acusado de ter abusado de ao menos 40 jovens ginastas. Na nota publicada em seu site, a instituição ressaltou que atualmente Lopes não tinha mais nenhum cargo relacionado à ginástica e que realizava apenas trabalhos administrativos.

“Considerando a gravidade das acusações que recaem sobre o colaborador Fernando de Carvalho Lopes, veiculadas pela mídia na data de ontem, o clube MESC, por meio de sua administração, resolveu reforçar as cautelas anteriormente adotadas e determinou o afastamento do coloborador em questão de todas suas atividades nas dependências do Clube, até o final da apuração dos fatos pelas autoridades competentes. Reiteramos nosso compromisso com a segurança e bem-estar de nossos associados e visitantes”, destacou a administração do clube Mesc na nota oficial postada em seu site oficial.

O caso começou a ser analisado depois do programa de televisão “Fantástico”, da Rede Globo, realizar uma matéria denunciando o ex-técnico da Seleção Brasileira de ginástica. Imediatamente, o clube se posicionou afirmando que não recebe verba da Prefeitura, desmentindo o repasse no valor de R$ 130 mil afirmado pela reportagem.

Entenda o caso

Fernando de Carvalho Lopes foi afastado do cargo da Seleção Brasileira de ginástica no dia 14 de julho de 2016, um mês antes dos Jogos Rio-2016, logo após um menino de 13 anos resolver revelar aos pais os abusos que vinha sofrendo do técnico durante treinamentos no clube de São Bernardo do Campo (SP).

Depois do acontecimento, Lopes jamais voltou a trabalhar na equipe, mas mantinha o cargo administrativo no Mesc até o início desta segunda-feira. Durante a reportagem feito pelo “Fantástico”, inúmeras denúncias começaram a aparecer sobre abusos sexuais. Frases como “tocava com frequência seus órgãos genitais” e “pediu para eu me masturbar na frente dele” eram bastante frequentes durante os depoimentos. Ao todo, foram 42 relevações de assédio.

O técnico é apontado como um dos principais responsáveis pelo sucesso de Diego Hypolito, prata na Rio-2016 no solo e um dos maiores atletas do país. O ginasta afirmou que, até pouco tempo, não acreditava nas acusações, mas que ouvindo a repercussão e seus companheiros, mudou de opinião sobre Fernando de Carvalho Lopes.

Alguns dos ex-ginastas do treinador ressaltaram que o coordenador técnico da Seleção Brasileira e profissional do São Caetano, Marcos Goto, profissional que era recorrido pelos ginastas após os abusos, tirava sarro e fazia piada do assunto com os ginastas.


Fonte:Gazeta Esportiva

15 abril 2018

Flávia Saraiva fatura prata no solo em torneio de ginástica na Itália

(Foto: Divulgação/CBG)
Neste domingo, o Brasil subiu ao pódio no Trofeo Città di Jesolo, na cidade italiana de Jesolo, que tem disputa entre países nas categorias adulto e juvenil. Flávia Saraiva conquistou a medalha de prata na prova de solo, ficando atrás da norte-americana Emma Malabuyo (ouro) e da também atleta dos EUA Grace McCallum (bronze). Outra brasileira na prova, Carolyne Pedro terminou na sexta colocação.

Jade Barbosa também esteve na competição italiana e competiu em dois aparelhos. A ginasta ficou na quarta posição na trave, atrás de Malabuyo, Ragan Smith e Anastasiia Uliankova. Nas barras paralelas, por sua vez, ela terminou com o sétimo lugar.

Neste sábado, a equipe brasileira feminina conquistou a medalha de prata na competição na Itália. O time formado por Flávia Saraiva, Jade Barbosa, Carolyne Pedro e Luiza Domingues terminou atrás apenas da Rússia e ficou na frente da anfitriã Itália.

 Além deles, Alemanha, Canadá, China, Estados Unidos, Grã-Bretanha, Romênia e Venezuela também estavam presentes. Esta é a primeira competição internacional em que a equipe brasileira está completa.


Fonte:Gazeta Esportiva

12 abril 2018

Brasil terá representantes em torneio internacional de ginástica rítmica

Nos dias 14 e 15 de abril, sábado e domingo, será realizada na cidade de Guimarães, em Portugal, a AGN Cup, torneio internacional de ginástica rítmica. Cinco clubes brasileiros enviarão representantes para o evento, com oito ginastas do país inscritas para a disputa.

Na categoria adulta, Heloísa Bornal (ADR Unopar), Yasmin Veríssimo (Colégio CEI/RN) e Eduarda Carvalho (GRM) vão para a competição. Já pelo juvenil, Amanda Santos e Gabriella Castilho (ADR Unopar), Sophia Escolano (Clube Esperia), Maria Eduarda Arakaki (Colégio Marista/AL) e Maria Clara Souza (GRM) estarão presentes.

Única representante do estado de São Paulo, Sophia Escolano, medalha de bronze no Campeonato Brasileiro da modalidade, fará sua estreia em competições internacionais pelo Brasil e comentou sobre a expectativa para o torneio português.

“O apoio da minha família e da diretoria de Ginástica Rítmica do Clube tem sido muito importante para o desenvolvimento da minha carreira. Espero que possa fazer o meu melhor desempenho”, afirmou a ginasta.


Fonte:Gazeta Esportiva
 
Back To Top