Atividade Esporte News: Handebol
⚽Notícias
Mostrando postagens com marcador Handebol. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Handebol. Mostrar todas as postagens

03 dezembro 2018

Brasil atropela o Paraguai e garante vaga no Mundial de handebol

O Brasil participará de um Mundial da modalidade pela 13ª vez (Foto: Divulgação/CBHB)
O Brasil está classificado para o Mundial de handebol feminino. Nesta segunda-feira, a equipe dirigida pelo espanhol Jorge Dueñas passou por cima do Paraguai ao vencer por 40 a 13, somou a terceira vitória no Campeonato Sul e Centro Americano e confirmou presença na Copa do Mundo da modalidade, que será realizada em Tóquio de 29 de novembro a 15 de dezembro de 2019.

Agora, a Seleção Brasileira decide o título da competição contra a Argentina, em partida marcada para às 20 horas (de Brasília) desta terça-feira. Como todas os outros duelo do torneio, a partida será realizada em Maceió.

O Paraguai começou a partida fazendo frente ao time brasileiro, mas logo sucumbiu ao talento das comandadas de Jorge Dueñas. De maneira natural, o Brasil foi estabilizando sua defesa e balançando as redes no ataque para ir ao intervalo triunfando por 18 a 7.

Se o primeiro tempo já foi tranquilo, o segundo virou passeio. Com um gol atrás do outro diante de um Paraguai atordoado, a Seleção Brasileira foi tornando o placar cada vez mais elástico, para alegria do torcedor alagoano presente no ginásio. Diante desse cenário, vitória verde e amarela por 40 a 17.

Em Tóquio, a Seleção buscará seu segundo título mundial no handebol feminino. Na edição de 2013, as comandadas do dinamarquês Morten Soubak, na época, fizeram uma competição impecável e conquistaram o caneco inédito com uma vitória emocionante sobre a Sérvia, dona da casa, em plena capital Belgrado.


Fonte:Gazeta Esportiva

24 novembro 2018

Brasil vence Alemanha por 20 a 19 em torneio amistoso

 (Foto: Federação Espanhola de Handebol/Divulgação)

Nesta sexta-feira, o Brasil estreou com vitória no XXII Torneio Internacional da Espanha de Handebol. Jogando na cidade de Alicante, a Seleção feminina bateu a Alemanha por 20 a 19 na competição amistosa. O próximo compromisso das meninas brasileiras será contra a Polônia neste sábado.

As alemãs começaram a partida melhor, abriram 3 a 0 e levaram a melhor nos primeiros dez minutos. Contudo, o Brasil conseguiu equilibrar o jogo e empatou em 6 a 6. Na reta final do primeiro período, a Seleção conseguiu buscar a virada e foi para o intervalo vencendo por 9 a 8.

As brasileiras voltaram mais concentradas para a segunda etapa e chegaram a abrir 15 a 11. A Alemanha reduziu a diferença ao pressionar, no entanto a defesa do Brasil conseguiu resistir e segurar a vitória.

A goleira Bárbara Arenhart foi um dos destaques do confronto ao fazer defesas importantes, ajudando a segurar a vantagem no placar. Bruna de Paula anotou seis gols. Mariana Costa e Duda Amorim tiveram cinco e quatro gols, respectivamente.


Fonte:Gazeta Esportiva

16 junho 2018

Na Groenlândia, Brasil atropela Canadá em estreia no Pan-Americano

A Seleção levou a melhor no Sul-Americano e veio embalada para o Pan (Foto: CBH)
Embalada da conquista da medalha de ouro nos Jogos Sul-Americanos de Cochabamba, na Bolívia, a Seleção Brasileira de handebol teve estreia fácil contra o Canadá no Pan-Americano da modalidade, disputado em Nuuk, na Groenlândia. Sob o comando de Washington Nunes, os nacionais viram o marcador em 42 a 13, neste sábado.

Os brasileiros lutam pelo tetracampeonato na disputa que reúne 16 seleções das Américas do Norte, Central e Caribe e do Sul.

Desta vez no grupo D, além do Canadá, os nacionais estão ao lado do Uruguai, Paraguai, dos anfitriões e da Colômbia. O último será o próximo rival da equipe, às 15h deste domingo.

O evento ainda garante uma vaga no Campeonato Mundial de handebol. Curiosamente, a Groenlândia, que não é membro do Comitê Olímpico Internacional e, portanto, não participa dos Jogos Olímpicos, busca uma vaga no Mundial depois de cinco anos fora.


Fonte:Gazeta Esportiva

01 junho 2018

Brasil bate Argentina e é ouro no handebol feminino dos Jogos Sul-Americanos

 (Foto: Divulgação/JSAC)
A quinta-feira (31) terminou dourada para o handebol brasileiro nos Jogos Sul-Americanos. A seleção feminina encarou a argentina e conquistou o ouro com uma vitória tranquila por 26 a 12. O time, mesmo desfalcado de Ana Paula e Duda Amorim, sua principal jogadora, foi campeão invicto e garantiu também uma vaga nos Jogos Pan-Americanos de Lima em 2019.

Na final, a Seleção Brasileira se impôs desde os primeiros ataques de partida, abrindo vantagem logo no começo e mostrando no placar toda a diferença técnica apresentada durante a competição. Com um jogo coletivo muito forte, ainda houve espaço para destaques pontuais, como Mariana, artilheira da final, com quatro tentos, além de Jaqueline Anastacio e Deonise Fachinello, que marcaram três vezes cada uma.

No fim, o marcador apontou para mais uma goleada das meninas do Brasil no torneio, 26 a 12. O time brasileiro não venceu nenhuma partida por menos de 10 pontos, atropelando todas as seleções que enfrentou. Na estreia nos Jogos Sul-Americanos, o Brasil não tomou conhecimento do Paraguai, vencendo por 33 a 16. O segundo desafio da Seleção Brasileira foi contra o Uruguai, com mais uma vitória tranquila, agora por 25 a 15. Na semifinal, a vítima da vez foi o Chile, com um triunfo tranquilo por 30 a 16. A medalha de bronze ficou com o Chile, que venceu o Paraguai.


Fonte:Gazeta Esportiva

29 março 2018

Visando o Sul-Americano e o Pan, Seleção inicia preparação na Hungria

(Foto: Divulgação/CBHb)
Pela primeira vez nesta temporada, a Seleção masculina de Handebol se reúne para uma semana de treinamentos e jogos a serem realizados na Hungria, com início neste sábado. De acordo com o técnico Washington Nunes, efetivado no cargo, a viagem à Europa dará continuidade ao planejamento do ciclo olímpico e será essencial para a preparação da equipe.

“Teremos um semestre cheio de atividades, e esse período na Hungria nos permitirá desenvolver ações que serão cruciais para a preparação da equipe”, explicou Nunes, que terá pela frente os Jogos Sul-Americanos, de 3 a 7 de junho na Bolívia e viaja logo na sequência para a Groenlândia, onde disputará o título do Pan de Handebol e uma vaga no Mundial de 2019.

O lateral Haniel, convocado para esta semana de treinamentos, também reconheceu a importância deste período para dar ritmo novamente ao time. “Nosso último encontro foi em outubro, então a expectativa é grande. Teremos um bom período de treinos e jogos interessantes, que vamos aproveitar ao máximo para entrarmos em busca do título nas duas competições que teremos pela frente”, avaliou.

Na Hungria, a Seleção Brasileira deve disputar amistosos contra os donos da casa, Polônia e Áustria. O grupo ficará reunido na Europa de 31 de março a 10 de abril. No segundo semestre, o time irá para Tóquio, sede da Olimpíada de 2020. Além de conhecer e testar as instalações olímpicas, os brasileiros irão enfrentar os donos da casa em duas partidas.


Fonte:Gazeta Esportiva

06 fevereiro 2018

Angola se prepara-se para mundial em 2019

A seleção nacional sénior masculina de handebol derrotou neste sábado a similar de Marrocos, por 29 - 26, nas classificativas para o terceiro lugar do campeonato africano no Gabão e garantiu o apuramento ao mundial, a decorrer em Janeiro de 2019, na Alemanha e Dinamarca. 

Angola vai pela quarta vez disputar o campeonato do mundo, depois de 2005 (Tunísia), 2007 (Alemanha) e 2017 (França).

12 dezembro 2017

França e Suécia vencem e vão à semifinal no Mundial de handebol

França segue firme no Mundial (Foto: Hendrik Schmidt/AFP)
O Mundial de handebol já tem sua primeira semifinal decidida. Nesta terça-feira, aconteceram os dois primeiros jogos das quartas, com quatro equipes europeias em ação. Em duelo escandinavo, a Suécia fez 26 a 23 na Dinamarca, em Leipzig. Na sequência, foi a vez da França vencer Montenegro, por 25 a 22, e avançar.
No primeiro confronto, o equilíbrio foi grande, mas as suecas acabaram levando a melhor. A jovem Blomstrand, de 21 anos, foi destaque, com sete gols. Pelo lado dinamarquês, Tranborg foi a artilheira, com o mesmo número. O triunfo marcou também o troco da Suécia, que havia sido eliminada pela anfitriã Dinamarca no último Mundial, em 2015.
Ainda em Leipzig, logo depois, as francesas, finalistas nos Jogos do Rio, em 2016, também tiveram problemas, mas acabaram superando duelo equilibrado para vencer Montenegro, equipe responsável por eliminar o Brasil, em confronto direto, na primeira fase. Mesmo com a derrota, Bulatovic foi a principal goleadora do jogo.
Com os resultados, França e Suécia marcaram confronto na semifinal do Mundial na Alemanha. O jogo acontece na próxima sexta-feira, em Hamburgo, e vale vaga na grande decisão. As escandinavas tentam o primeiro título de sua história, enquanto as francesas buscam o segundo, após levaram o troféu em 2003.
A outra semifinal será decidida nesta quarta-feira, com os outros dois jogos das quartas. Em Magdeburg, Holanda e República Tcheca iniciam a rodada. Na sequência, jogam Noruega e Rússia. As vencedoras se enfrentam posteriormente, também na sexta-feira. A decisão acontece no domingo, em Hamburgo.

Fonte:Gazeta Esportiva

Técnico se diz desapontado com 18º lugar, mas valoriza experiência

Desempenho do Brasil no Mundial não foi dos melhores (Foto: Carmen Jaspersen/AFP)
A Seleção feminina de handebol não conseguiu bom desempenho no Mundial de handebol, terminando na 18ª posição, entre 24 países participantes. A derrota para a Polônia, na última segunda-feira, encerrou a participação da equipe.
O técnico do time, o espanhol Jorge Dueñas, analisou seu primeiro torneio à frente da equipe. Ele assumiu o cargo em agosto e teve seu desafio inicial. O europeu não escondeu a tristeza com a campanha, mas pediu foco no futuro.
“Saio desapontado pelo primeiro resultado com a equipe, mas devemos pensar no futuro, temos Tóquio como foco. Esse time tem novas jogadoras e temos que pensar que elas tiveram uma boa experiência nessa competição e isso nos servirá no futuro”, afirmou.
A 18ª colocação de 2017 foi a pior posição do Brasil em um Mundial feminino desde 2003. Na ocasião, em competição disputada na Croácia, a equipe foi a 20ª. Depois disso, o desempenho sempre foi melhor, com o auge no título de 2013, na Sérvia.
Os principais objetivos da Seleção sob o comando de Dueñas nos próximos anos são torneios disputados justamente no Japão: o Mundial de 2019 e os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020.

Fonte:Gazeta Esportiva
 
Back To Top