Atividade Esporte News: Tênis
⚽Notícias
Mostrando postagens com marcador Tênis. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Tênis. Mostrar todas as postagens

19 maio 2020

Covid-19: tenistas impactados financeiramente receberão ajuda

IFT vai auxiliar quem estiver entre 500º e 700° lugares no ranking

Foto: Kevin Lamarque/Reuters

A Federação Internacional de Tênis (ITF, sigla em inglês) anunciou um programa de assistência financeira para os tenistas que se encontram entre as posições 501º e 700° do ranking mundial, impactados pela pandemia do novo coronavírus (covid-19). A decisão foi publicada ontem (18) no site oficial da entidade. Os atletas pior rankeados receberão a ajuda da ITF desde que não estejam recebendo outro auxílio monetário.

"Estamos fazendo tudo ao nosso alcance para garantir que os jogadores talentosos, que escalam o caminho da ITF, recebam o apoio de que precisam e continuem seu desenvolvimento durante esses tempos incertos. Muitos profissionais e organizações no mundo do tênis foram significativamente afetados por esse hiato em nosso esporte devido à covid-19. Não é uma abordagem simples e demorada. A ITF está revisando todas as opções viáveis apropriadas para fornecer suporte onde for mais necessário entre nossos diferentes interessados”, esclareceu o presidente da ITF, David Haggerty.

A ITF se comprometeu em divulgar todos os detalhes desta contribuição após reunião do corpo diretivo, prevista para o dia 2 de junho. Por causa da disseminação da covid-19 pelo mundo, todas as competições internacionais gerenciadas pela federação estão suspensas até 31 de julho.


Fonte: Agência Brasil

Medvedev acha difícil termos um novo campeão de Slam caso tênis volte em 2020


Daniil Medvedev, quinto do mundo e sensação do segundo semestre do ano passado, com o vice-campeonato do US Open, declarou que, caso o tênis volte ainda esse ano, dificilmente teremos um novo vencedor de um torneio do Grand Slam.

"Tudo vai depender de quando volte o tênis. Por exemplo, se o tênis volte para Roland Garros, podemos dizer facilmente que será muito difícil que tenhamos um novo campeão. Nos Grand Slams tem que ganhar sete partidasconsecutivos e depois de muito tempo sem competir para os Next Gen é muito complicado triunfar nos primeiros. Meu objetivo não é outro que dar o melhor de mim e ganhar o máximo de jogos possíveis, mas sabemos da dificuldade que há quanto temos o Big 3 sempre nesses momentos quando jogam o melhor tênis devido essa batalha titânica que têm para saber quem será o maior vencedor da história do tênis", disse o russo. 

Moya revela o que Nadal mais evoluiu nos últimos anos

Foto: Divulgação

Treinador de Rafael Nadal desde 2017, Carlos Moya, ex-número 1 do mundo revelou ao canal Eurosport, a filial espanhola, no que seu pupilo mais evoluiu nos últimos anos. O canal faz na semana um especial rememorando os principais jogos do tenista dono de 19 Grand Slams.

"Na final de Roland Garros de 2017, estava nervoso. Naquele momento, um pouco mais porque acabamos de perder a final do Australian Open contra Roger Federer e não sabíamos se ele retornaria ao lugar em que acho que pertence. O que ele jogou naquele torneio foi o melhor tênis. Vi Rafa nos últimos anos", diz Moyà, que revela qual foi a melhoria mais importante de Nadal desde a sua chegada.

"Em 2015, ele teve problemas com lesões e confiança. Não estava funcionando bem e no nível da cabeça também. Minha idéia com ele era convencê-lo a ser mais agressivo e melhorar o saque. Acho que sua grande melhoria com o segundo serviço. Geralmente, ele tentou colocar muitos primeiros saques em termos percentuais, então começava os pontos defendendo. Tentei fazer com que ele seguisse em frente, mudando o ritmo, diminuindo os pontos ", revelou o treinador .

Ele também falou, como dizemos, sobre a última grande final que Rafa disputou, em setembro passado em Nova York, onde venceu o russo Daniil Medvedev em cinco sets. O russo parecia derrotado por ter chegado àquele jogo e, depois de perder os dois primeiros sets, todos pensaram que a final teria pouca história, mas Daniil começou a voltar até que ele quase quebrou com uma quebra no quinto set: "Ficamos surpresos com a mudança de tática dele. Ele começou a jogar de maneira diferente quando caiu e subiu mais para a rede. Ele sacava,voleava e encurtava os pontos. Não sei o que teria acontecido se com 1-0 e 15-40, Daniil alcançasse o quebra no quinto set ", concluiu.


Fonte:Tênis News

18 maio 2020

Wawrinka pessimista sobre retorno do tênis em agosto e do US Open

Foto: Divulgação


Em entrevista à televisão suíça Romande, Stan Wawrinka, dono de três títulos de Grand Slam, afirmou estar pessimista quanto ao retorno do tênis em agosto. O calendário da ATP foi cancelado até o fim de julho na semana passada.

Em princípio o retorno seria nos primeiros dias de agosto, mas uma nova decisão será tomada no começo de junho.

"A situação está melhorando, mas ainda há medo de novas ondas. Está mais claro que o circuito não voltará em agosto como fizeram oficial nos últimos dias. Tenho muitas dúvidas de que poderemos jogar o US Open e a reta final do ano. Precisamos manter a forma caso confirmem que voltaremos em 2020".

"Sinto muita falta de jogar tênis. Entrar em quadra e lutar para ganhar uma partida ou final com o apoio do público. Devido ao enorme medo que há no mundo e que provocou que todo o esporte se pare, decidi aproveitar todo esse tempo que estou em casa para passar tempo com minha filha. Tenho que aproveitar esse tipo de momento", disse Stan que comentou sobre as frequentes lives que vem fazendo com outros tenistas.

"Tenho sortede poder contar com amigos no circuito como é o caso de Benoit Paire. Quando ambos estabelecemos uma conversa, fazemos de forma honesta e demonstramos a todo mundo a fantástica relação que temos. Somos muito diferentes, mas nos damos bem fora dasquadras. Ele foi um grande descobrimento no circuito. Durante a quarentena demonstramos outras facetas dos tenistas e ostorcedores creio que agradeceram".

26 junho 2019

Rogerinho é derrotado na segunda rodada do quali em Wimbledon


Um dos dois brasileiros presentes no qualificatório de Wimbledon, o paulista Rogerio Dutra Silva, o Rogerinho, acabou dando adeus ao torneio nesta quarta-feira ainda na segunda rodada do quali.

O revés do paulista veio diante do francês Gregoire Barrere, 117º do ranking, em apenas 1h12 de partida e com parciais de 6/3 7/6(0).

Com a eliminação, Rogerinho segue com um jejum de participações em Grand Slams. Sem disputar nenhum dos quatro em 2018, sua última aparição em Wimbledon foi em 2017, tendo participado também em 2013 e 2016.

19 janeiro 2019

Djokovic e Serena Williams estão nas oitavas do Aberto da Austrália

AFP / WILLIAM WEST
O sérvio Novak Djokovic, número 1 do mundo, e a americana Serena Williams, ex-primeira do ranking e agora décima sexta, passaram neste sábado para as oitavas de final do Aberto da Austrália.

Em sua partida pela terceira rodada, Djokovic perdeu um set, mas conseguiu se recuperar diante do jovem canadense Denis Shapovalov (27º), por 6-3, 6-4, 4-6 y 6-0.

Seu próximo adversário, Daniil Medvedev (19º), não perdeu nenhum set até agora nesta edição do Open, e disputará sua primeira partida das oitavas em um Grand Slam.

O número 4 do mundo, Alexander Zverev, líder da “nova geração” de tênis masculino, qualificou-se pela primeira vez para as oitavas depois vencer o australiano Alex Bolt (6 -3, 6-3, 6-2).

Entre as mulheres, Serena Williams venceu em 67 minutos (6-2, 6-1) a jovem ucraniana de 18 anos Dayana Yastremska (57ª).

Agora disputará com a romena Simona Halep, número 1 mundial, que venceu Venus Williams na terceira rodada por 6-2 e 6-3.

A espanhola Garbiñe Muguruza, número 18 do mundo, por sua vez, venceu a suíça Timea Bacsinszky (145º), 7-6 (7/5) e 6-2.

Resultados gerais:

– Simples masculino – Terceira rodada:

Novak Djokovic (SER/N.1) x Denis Shapovalov (CAN/N.25) 6-3, 6-4, 4-6, 6-0

Daniil Medvedev (RUS/N.015) x David Goffin (BEL N.21) 6-2, 7-6 (7/3), 6-3

Pablo Carreño-Busta (ESP/N.23) x Fabio Fognini (ITA/N.12) 6-2, 6-4, 2-6, 6-4

Kei Nishikori (JPN/N.8) x João Sousa (POR) 7-6 (8/6), 6-1, 6-2

Milos Raonic (CAN/N.16) x Pierre-Hugues Herbert (FRA) 6-4, 6-4, 7-6 (8/6)

– Simples feminino – Terceira rodada:

Naomi Osaka (JPN/N.4) x Su-Wei Hsieh (TPE/N.28) 5-7, 6-4, 6-1

Elina Svitolina (UKR N.6) x Shuai Zhang (CHN) 4-6, 6-4, 7-5

Anastasija Sevastova (LAT N.13) x Wang Qiang (CHN N.21) 6-3, 6-3

Serena Williams (EUA N.16) x Dayana Yastremska (UCR) 6-2, 6-1

Madison Keys (EUA N.17) x Elise Mertens (BEL N.12) 6-3, 6-2

25 novembro 2018

Croácia vence França e conquista Copa Davis

Time da Croácia comemora o título da Copa Davis, dia 25 de novembro de 2018, em Lille.(AFP / PHILIPPE HUGUEN)
A Croácia conquistou a Copa Davis ao superar a França por 3 a 1 na final, neste domingo, depois de Marin Cilic vencer Lucas Pouille por 7-6 (7/3), 6-3 e 6-3) na quarta partida do confronto.

É o bicampeonato dos croatas no torneio, 13 anos depois de levantar o troféu pela primeira vez. A competição centenária vai passar por transformação radical a partir da próxima temporada.

Os franceses defendiam o título conquistado em 2017, mas não estiveram à altura dos adversários. A Croácia contava com dois tenistas do top 15 mundial: Cilic (7º) e Borna Coric (12º), que com 22 anos fez a melhor temporada de sua promissora carreira.

Na sexta-feira, Coric e Cilic abriram vantagem por 2 a 0 ao superarem respectivamente Jérémy Chardy e Jo-Wilfried Tsonga nos duelos de simples. No sábado, Nicolas Mahut e Pierre-Hugues Herbert deram esperanças à França ao vencerem o jogo de duplas contra Mate Pavic-Ivan Dodig.

No domingo, Cilic soube controlar os nervos para fechar o confronto no saibro de Lille. Há dois anos, o croata vencia por dois sets a zero o quarto jogo da final contra Juan Martín del Potro, mas cedeu a virada.

A partir de 2019, a Copa Davis deixará de ser disputada em seu formato tradicional e se concentrará em uma semana de competição. Serão 18 países reunidos no final de novembro, em Madri.

24 novembro 2018

Thiago Wild supera Orlandinho e decide o pré-quali do Rio Open

Tenista fica a uma vitória de vaga na chave principal

João Pires / Fotojump
Campeão juvenil do US Open, Thiago Wild derrubou o principal favorito do grupo Alcides Procópio na tarde deste sábado e garantiu vaga na decisão do Maria Esther Bueno Cup, o pré-quali do Rio Open, maior torneio da América do Sul.

Wild, atleta do Instituto Tennis Route, superou Orlando Luz, ex-número 1 do mundo juvenil, por 6/1 7/5 e com as três vitórias no grupo passou invicto à decisão onde espera por Rafael Matos ou Felipe Meligeni que jogam a partir das 14h deste sábado.

Wild chegou a ter 5/3 abaixo no segundo set, mas marcou quatro games seguidos para a vitória.

Gilbert Klier terminou em segundo no grupo vencendo João Lucas Reis por 4/6 7/5 10/3. Wild derrotou Klier por um duplo 7/5 na segunda rodada e na primeira rodada passou por Reis por 6/7 7/6 10/7.

O campeão garante vaga em fevereiro no ATP 500 jogado no Rio de Janeiro. O pré-quali é jogado em São Paulo.

Fonte:Lance
 
Back To Top