Atividade Esporte News: canoagem
⚽Notícias
Mostrando postagens com marcador canoagem. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador canoagem. Mostrar todas as postagens

14 novembro 2018

Com Marta e Medina, COB define finalistas do prêmio de Melhor Atleta do ano

 (Foto: COB/Divulgação)
No dia 18 de dezembro, o Brasil conhecerá os Melhores Atletas do ano, no Prêmio Brasil Olímpico 2018. Nesta quarta-feira, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) anunciou os concorrentes ao troféu. Além de Marta, na disputa do feminino, estão Ana Marcela Cunha (maratona aquática) e Ana Sátila (canoagem slalom). No masculino, por sua vez, competem Gabriel Medina (surfe), Isaquias Queiroz (canoagem velocidade) e Pedro Barros (skate).

“O Prêmio Brasil Olímpico chega à sua 20ª edição homenageando o melhor do esporte brasileiro, tanto do presente quanto do passado”, destacou Paulo Wanderley Teixeira, presidente do COB. Em 2017, os vencedores foram Marcelo Melo, do tênis, e Mayra Aguiar, do judô. Dessa vez, o evento acontece no Teatro Bradesco, no shopping Village Mall, no Rio de Janeiro.

“Será uma grande festa em homenagem aos atletas, técnicos e aos diversos agentes que fazem com que as vitórias nas principais competições internacionais e a escolha de brasileiros como melhores do mundo em suas modalidades sejam uma constante nesses últimos anos”, continuou Paulo. A entidade também anunciou o nome dos 51 melhores atletas em cada modalidade esportiva.

As escolhas foram feitas por meio de um júri formado por jornalistas, dirigentes, ex-atletas e personalidades do esporte. Já a decisão do Atleta da Torcida será feita pelo público, em votação pela Internet.

Conheça os vencedores em cada modalidade do Prêmio Brasil Olímpico 2018: 

Atletismo: Darlan Romani
Badminton: Ygor Coelho
Basquete: Yago Mateus
Basquete 3×3: Luiz Felipe Soriani
Beisebol: Felipe Burin
Boxe: Beatriz Ferreira
Canoagem Slalom: Ana Sátila
Canoagem Velocidade: Isaquias Queiroz
Ciclismo BMX (Freestyle): Leandro Neto
Ciclismo BMX (Racing): Anderson Ezequiel de Souza Filho (Andinho)
Ciclismo Estrada: Vinicius Rangel Costa
Ciclismo Mountain Bike: Henrique Avancini
Ciclismo Pista: Kacio Fonseca da Silva Freitas
Desportos na Neve: Jaqueline Mourão
Desportos no Gelo: Isadora Williams
Escalada Esportiva: Thais Makino Shiraiwa
Esgrima: Alexandre Camargo
Futebol: Marta Silva
Ginástica Artística: Arthur Zanetti
Ginástica Trampolim: Camilla Gomes
Ginástica Rítmica: Natália Gaudio
Golfe: Luiza Altmann
Handebol: Eduarda Amorim
Hipismo adestramento: João Victor Oliva
Hipismo CCE: Márcio Carvalho Jorge
Hipismo saltos: Pedro Veniss
Hóquei sobre grama: Rodrigo Faustino
Judô: Érika Miranda
Karatê: Vinicius Figueira
Levantamento de pesos: Fernando Saraiva Reis
Maratona Aquática: Ana Marcela Cunha
Nado Artístico: Maria Clara Lobo
Natação: Revezamento (Pedro Spajari/Gabriel Santos/Marcelo Chierighini/Marco Antonio Ferreira Junior)
Pentatlo moderno: Maria Iêda Guimarães
Polo Aquático: Gustavo Guimarães
Remo: Uncas Tales Batista
Rugby: Bianca dos Santos Silva
Saltos Ornamentais: Ingrid de Oliveira
Skate: Pedro Barros
Softbol: Fernanda Ayumi Missaki
Surfe: Gabriel Medina
Taekwondo: Edival Pontes (Netinho)
Tênis: Marcelo Melo
Tênis de mesa: Hugo Calderano
Tiro com arco: Marcus Vinícius D´Almeida
Tiro esportivo: Julio Almeida
Triatlo: Manoel Messias
Vela: Martine Grael e Kahena Kunze
Vôlei:  Douglas Souza
Vôlei de praia: Agatha Bednarczuk / Duda Lisboa
Wrestling: Lais Oliveira


Fonte:Gazeta Esportiva

29 setembro 2018

Ana Sátila avança no C1; Pepê Gonçalves é eliminado no K1

(Foto: Breno Barros/Rededoesporte.gov)
Neste sábado, Ana Sátila garantiu vaga na final de domingo do Campeonato Mundial de Canoagem Slalom, que está sendo disputado no Rio de Janeiro. Para conseguir a vaga, a brasileira anotou o terceiro melhor tempo do dia na prova.

Em compensação, na semifinal do K1 masculino, Pepê Gonçalves não conseguiu chegar à decisão, terminando apenas na 27ª posição, ao cruzar a linha com 97s14. O brasileiro teve problemas no início da prova, na segunda porta, quando sofreu uma penalidade de 2s. O melhor tempo do dia foi registrado por Martin Dougoud, da Suíça, com 96s27.

Ana Sátila conseguiu a vaga na decisão após cravar o terceiro melhor tempo do mundial, mesmo sofrendo quatro penalidades na descida. A final está marcada para este domingo às 10h00 (horário de Brasília).

Nas primeiras posições no feminino ficaram a britânica Bethan Farrow, com 114s20 e a australiana Jessica Fox, com o tempo de 116s55.


Fonte:Gazeta Esportiva

31 agosto 2018

Após título Mundial, Isaquias é campeão brasileiro de canoagem

 (Foto: Divulgação)
Campeão Olímpico no Rio de Janeiro, Isaquias de Queiroz vive uma fase brilhante neste início de segundo semestre. Menos de uma semana depois de ser campeão Mundial em Montemor-o-velho, em Portugal, nas categorias C1 500m e C2 500m, além da medalha de bronze no C1 1000, atleta baiano se tornou campeão brasileiro de canoagem. Nesta sexta-feira, em Curitiba, no Paraná, venceu a final do C1 1000 superando, entre outros, seu companheiro nos Jogos Olímpicos de 2016, Erlon de Souza.

Colocado no posto mais alto do pódio, Isaquias terminou a prova em 3m58s53, quase dois segundos à frente de Erlon, segundo com 4m00s40. O terceiro lugar acabou ficando com Jacky Godmann (4m01s12).

Uma das principais lembranças de Erlon e Isaquias na mesma água remete ao Rio 2016, quando a medalha de prata da dupla na prova C2 1000m consagrou o baiano como o primeiro e único brasileiro a conquistar três medalhas em uma edição de Olimpíadas.

Confira a classificação final da prova C1 1000m:

1º Isaquias Queiroz dos Santos – 3m58s53
2º Erlon de Souza – 4m00s40
3º Jacky Jamael Nascimento Godmann -4m01s12
4º Maico Ferreira dos Santos – 4m01s46
5º Milton Luz de Oliveira – 4m09s66
6º Affonso Murillo Soledade de Oliveira – 4m12s88
7º Diego Pereira Fontes – 4m33s66
8º Lucas Queiroz dos Santos – 4m34s09
9º Jadson de Jesus Santos – 4m35s65


Fonte:Gazeta Esportiva

26 agosto 2018

Isaquias Queiroz e Erlon de Souza levam ouro no Mundial de canoagem

(Foto: Reprodução/Site oficial/ICF)
O domingo começou bem para o Brasil no Mundial de canoagem. Na prova C2 de 500 metros, a dupla nacional composta por Isaquias Queiroz e Erlon de Souza levou a medalha de ouro com relativa facilidade, na disputa realizada em Portugal.

Esta será a terceira vez que o medalhista olímpico irá subir ao pódio nesta edição da mais importante competição do esporte. Isaquias Queiroz já havia faturado o ouro no C1 500m e o bronze no C1 1000m.

Tendo largado mal, Isaquias e Erlon fizeram uma prova de recuperação. Logo após a marca dos vinte metros, entretanto, os brasileiros igualaram-se e superaram o ritmo dos rivais, abrindo boa vantagem, que foi administrada até o final do percurso.

A dupla nacional fez o tempo de 1min40s043. Em segundo lugar ficaram os russos Viktor Melantev e Vladislav Chebotar, com a marca de 1min41s590. Logo atrás, chegaram os poloneses Arsen Sliwinski e Michal Lubniewski, com 1min41s787.


Fonte:Gazeta Esportiva

25 agosto 2018

Isaquias fatura bronze nos 1000m no Mundial de canoagem

(Foto: Reprodução/Twitter)
Mais uma vez, Isaquias Quieroz garantiu lugar para a bandeira brasileira no pódio do Mundial de Canoagem, disputado em Portugal. Na manha deste sábado, o atleta conquistou o bronze no C1 1000m, atrás do alemão Sebastian Brendel e do tcheco Martin Fuksa.

Apesar de mais um pódio, o brasileiro lamentou o fato de não ter conseguido imprimir mais força na perseguição dos adversários. “Esperava um pouco mais, mas a prova ficou meio lenta, tentei alcançar o Fuksa, não consegui. Mas foi um resultado ótimo”, disse.

“Acho que a prova estava excelente para ele (Brendel), no aquecimento estava um vento ideal para mim, mas o vento ficou para frente e favorece quem é pesado e tem remada longa. Ele levou de ponta a ponta”, completou

A prova do dia de Isaquias pode ser considerada a mais importante. Isso por que é a distância dos Jogos Olímpicos. Para Tóquio 2020, o C1 200m e o C1 500m não farão parte do programa, apenas os 1000 metros serão disputados na próxima edição dos Jogos.

Isaquias já havia subido no pódio neste Mundial, na sexta-feira. O brasileiro foi ouro do C1 500m, acompanhado também de Brendel e Fucsa. Já são nove medalhas em mundiais para o atleta.


Fonte:Gazeta Esportiva

24 agosto 2018

Isaquias conquista primeiro ouro do Brasil no Mundial de Canoagem

 (Foto: AFP)
Saiu a primeira medalha de ouro do Brasil no Mundial de Canoagem e Paracanoagem, que está sendo realizado em Portugal. E não podia ser de outro atleta se não Isaquias Queiroz, principal nome brasileiro do esporte. Na categoria C1 500 m, o baiano completou o percurso em 1min49s203, superando seu algoz das Olimpíadas de 2016, o alemão Sebastian Brendel, em final emocionante nas águas de Montemor-o-Velho.

Isaquias mostrou estar com a estratégia afinada na finalíssima. Largando atrás, assumiu a dianteira após os primeiros 250 m e não saiu mais. Chegou a abrir boa vantagem em relação a Brendel, que se manteve na cola do brasileiro até o final, e, mesmo com a disputa apertando nos metros decisivos, Isaquias suportou a pressão do alemão e cruzou a linha de chegada 0,293 segundos antes do rival.

A terceira posição ficou com o último campeão da prova Martin Fuksa, da República Tcheca, que desta vez teve de se contentar com o bronze.

Esta é a quarta medalha de ouro de Isaquias Queiroz em Mundiais, a terceira na C1 500 m (2013 e 2014). O baiano, que deixou as Olimpíadas de 2016 com duas medalhas de prata e uma de bronze, enfim voltou a comemorar uma primeira posição e ainda tem a chance de faturar mais uma dourada para o Brasil em Portugal. Neste sábado, o atleta de 24 anos de idade disputará outra final, desta vez na categoria C1 1000m.

“Olha, não sei muito inglês… Estou muito feliz de ter ganhado do Brendel, ter ganhado do Fuksa, meu terceiro mundial do C1 500m, e agora é descansar para ganhar desses monstros no C1 1000m”, comentou Isaquias, após o título desta sexta-feira, em entrevista ao canal SporTV.


Fonte:Gazeta Esportiva

Caio Ribeiro é medalha de prata no Mundial de Paracanoagem

(Foto: Divulgação)
Saiu a primeira medalha do Brasil no Mundial de Canoagem e Paracanoagem, realizado em Montemor-o-Velho, em Portugal. O responsável pelo feito foi Caio Ribeiro, que faturou a medalha de prata na categoria KL3 200m. O brasileiro completou o percurso em 39s761, ficando atrás apenas do ucraniano Serhii Yemelianov, que cruzou a linha de chegada após 39s031. O bronze ficou com Leonid Kyrlov, da Rússia.

O episódio, portanto, se repete em relação ao Mundial de 2017, quando Caio também acabou a prova na segunda colocação, atrás do mesmo Yemelianov, que agora celebra o bicampeonato na categoria. A prata, contudo, não deixa de coroar toda a preparação do brasileiro para a competição.

Caio Ribeiro agora volta seu foco totalmente à final deste sábado, na categoria VL3 200 m. Em 2017, o atleta paralímpico também ficou com a prata nesta prova. Porém, as conquistas do ouro em 2013 e 2015 animam o carioca, que luta para deixar o Mundial de Portugal com pelo menos uma dourada na bagagem.


Fonte:Gazeta Esportiva

21 julho 2018

Depois de um ouro, Sátila amarga último posto em outra final do Mundial Júnior

Sátila teve um dia de altos e baixos neste sábado (Foto: Divulgação/CBCa)
O sábado de Ana Sátila no Mundial Junior foi do ouro no K1 extremo à última colocação no K1, em Ivrea, na Itália. Depois de passar por todas baterias em primeiro lugar até a decisão, na primeira prova, ela também liderou a final e ficou com o título.
Na mesma categoria, sua irmã, Omira Sátila, chegou à final, mas acabou desqualificada. O pódio foi completado com a alemã Selina Jones ficou em segundo, e a tcheca Amalie Hilgertova.
Já na outra disputa do dia, de volta as águas italianas, Ana vacilou. Vinda de um segundo posto na semifinal, a brasileira acumulou erros na decisão e ficou com o último posto, somando 236s56. Omira ficou em sexto, com tempo de 97s86. A prova foi liderada pela francesa Camille Prigent, que levou o ouro com 89s31.
No masculino, na semifinal do C1 júnior, Kauã da Silva e Gustavo Selbach Júnior começaram bem, mas perderam portas e terminaram, respectivamente no 27º e 29º posto. No K1 Extreme Júnior, Murilo Sorgetz e Guilherme Rodrigues se classificaram às quartas de final.


Fonte:Gazeta Esportiva
 
Back To Top